Reforma tributária: Câmara refaz contas para decidir sobre carne na cesta básica

Técnicos foram acionados para avaliar impacto no valor total dos impostos

0
78

Técnicos da Câmara dos Deputados fazem contas para mensurar qual seria o impacto na alíquota total da reforma tributária caso a carne vire item da cesta básica.

A inclusão é o principal pleito da bancada ruralista, visto que a decisão isentaria os produtos dos tributos.

Até o fim de semana, a possibilidade era vista como improvável. O cenário mudou após pressão da Frente Parlamentar do Agronegócio (FPA) e também do PL, maior partido da Casa.

Segundo fontes ouvidas pela CNN, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), aguarda esses cálculos para bater o martelo sobre o encaminhamento que dará para as negociações. De acordo com interlocutores, cada setor apresentou um dado.

Representantes do agronegócio falam em aumento de 0,20 ponto percentual no valor total da alíquota, enquanto o grupo de trabalho responsável pelo projeto de regulamentação da alega que o acréscimo seria de cerca de 0,4. Já o Ministério da Fazenda calcula que a inclusão custaria quase 0,6 ponto percentual de aumento.

Na proposta original, alimentos como carne bovina, suína, ovina, caprina contam com uma alíquota reduzida em 60%.

Se continuar como está, a alíquota de impostos ficará em torno de 26,5% A Fazenda e o grupo de trabalho dizem que os tributos em cima do consumo não deve passar de 27%