Governo lança app para bloquear celulares roubados nesta semana

O aplicativo "Celular Seguro" chega às lojas de aplicativos nesta terça-feira (19); veja o que o app faz e como ele funciona

70

O Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou que vai lançar o aplicativo “Celular Seguro” nesta terça-feira (19). A ideia do app é tornar os celulares inúteis após serem furtados ou roubados. E a expectativa é que seu uso diminua a frequência desse tipo de crime no país.

Para quem tem pressa:

  • Lançamento do Aplicativo “Celular Seguro”: O app estará disponível para download em lojas virtuais a partir desta terça-feira (19), mas não substitui a comunicação com autoridades e instituições relevantes em tais situações;
  • Objetivo do App: Anunciado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, o aplicativo tem como propósito tornar celulares inúteis após serem furtados ou roubados, visando reduzir a frequência desses crimes no Brasil;
  • Funcionalidade do Aplicativo: Facilita o bloqueio rápido do aparelho celular, da linha telefônica e dos aplicativos bancários em caso de furto ou roubo, conforme destacado por Ricardo Cappelli, secretário-executivo da pasta;
  • Funcionamento do “Celular Seguro”: Usuários cadastram seus telefones em dispositivos de pessoas confiáveis, que podem realizar o bloqueio em casos de furto ou roubo;
  • Parcerias Estratégicas: A iniciativa conta com a colaboração de entidades e empresas importantes, incluindo Anatel, Febraban, ABR Telecom e bancos como Caixa, Inter, Banco do Brasil, Bradesco, Sicredi e Sicoob, com potencial para futuras expansões e integrações de outras empresas;

O objetivo principal do aplicativo é facilitar o bloqueio rápido do aparelho, da linha telefônica e dos aplicativos bancários em caso de furto ou roubo. Ricardo Cappelli, secretário-executivo da pasta, enfatizou, numa rede social, a facilidade e a rapidez do bloqueio.

‘Celular Seguro’: como vai funcionar

Pessoa usando celular da Xiaomi

Os usuários cadastram seus telefones em aparelhos de pessoas de confiança, que podem efetuar o bloqueio em caso de furto ou roubo. O aplicativo estará disponível para download em lojas virtuais de celulares e computadores a partir de terça.

Apesar de suas funcionalidades, o serviço do aplicativo não substitui a necessidade de comunicação com as autoridades policiais, operadoras de telefonia e instituições financeiras em caso de furto ou roubo.

O desenvolvimento deste projeto vem sendo discutido desde agosto de 2023, com reuniões entre o ministério, entidades setoriais, agências regulatórias e empresas de telefonia e tecnologia.

Contexto

O aplicativo chega num contexto de aumento significativo (16,6%) no número de casos de furtos e roubos de celulares no último ano, conforme indicado pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Ainda de acordo com o levantamento, São Paulo é a região mais afetada, seguida pela Bahia, que apresentou a maior variação em relação ao ano anterior.

O desenvolvimento do “Celular Seguro” conta com a parceria de importantes entidades e empresas, incluindo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), a ABR Telecom e bancos como Caixa, Inter, Banco do Brasil, Bradesco, Sicredi e Sicoob.

Além disso, há potencial para a expansão do sistema do aplicativo, com a possibilidade de outras empresas se integrarem no futuro.