Papa Francisco aprova bênção a casais do mesmo sexo desde que não façam parte de rituais ou liturgias

Decisão histórica foi assinada pelo Papa Francisco

63

O Vaticano disse nesta segunda-feira (18) em uma decisão histórica aprovada pelo Papa Francisco que os padres católicos podem administrar bênçãos a casais do mesmo sexo, desde que não façam parte de rituais ou liturgias regulares da Igreja.

Um documento do Vaticano diz que tais bênçãos não legitimam situações irregulares, ou seja, não configuram com um casamento, mas seriam um sinal de que Deus acolhe a todos.

O texto diz que os sacerdotes devem decidir caso a caso e “não devem impedir ou proibir a proximidade da Igreja às pessoas em todas as situações em que possam buscar a ajuda de Deus através de uma simples bênção”.

O papa já tinha dito em outubro deste ano, que uma mudança oficial estava em andamento, após perguntas feitas por cinco cardeais conservadores.

Embora a resposta anterior tenha sido mais sutil, o documento de oito páginas divulgado nesta segunda-feira (18) – cujo título é “Sobre o significado pastoral das bênçãos” – explicitou situações específicas.