Ao completar 40 anos, Hospital de Base Ary Pinheiro tem história parecida com a de Rondônia

0
148

Inaugurado pelo então governador Jorge Teixeira, em 11 de janeiro de 1983, o Hospital de Base  Ary Pinheiro – HBAP, completa 40 anos. A unidade de 10 mil metros quadrados de área construída, atende pacientes não só de Rondônia, mas também de estados vizinhos como Mato Grosso, Acre, Amazonas e até a Bolívia e oferece mais de 25 especialidades em 17 clínicas.

O hospital, com capacidade para 600 leitos, recebeu o nome em homenagem ao médico Ary Tupinambá Pena Pinheiro pelos relevantes serviços prestados na Amazônia. A história da unidade se confunde com a do Estado de Rondônia.

O Governador do Estado Marcos Rocha destaca que os investimento feitos no hospital tem o objetivo de dar celeridade ao fluxo atendimento. “Compramos equipamentos de alta tecnologia, ampliamos o centro cirúrgico. Agora são treze salas cirúrgicas que funcionam 24 horas, em média estão sendo realizadas mil cirurgias por mês, ação que tem ajudado a girar o fluxo de atendimento”, ressaltou o governador.

Segundo o diretor-geral do HBAP, Rodrigo Bastos, o HB é o segundo maior, hospital público do Brasil, ficando atrás apenas do de Brasília. O hospital é referência no tratamento de média e alta complexidade. O diretor relembra que, a primeira cirurgia realizada na unidade, no dia 12 de janeiro, tratava-se de um parto. “No dia seguinte à inauguração, o hospital começou a receber pacientes vindas da extinta maternidade Darcy Vargas. No parto feito pelo médico Hiran Gallo nasceu a primeira criança, com 3,5kg aqui na maternidade do HB. O hospital continua sendo o único centro de referência a gestações de alto risco na região. Aqui no HB são realizados uma média de 4 mil partos por mês”, afirmou o diretor.

Ao longo desses 40 anos, milhares de partos e cirurgias foram realizados no Hospital de Base. Uma delas foi o parto da Karine Lima, hoje com 25 anos de idade e há 7 anos, a jovem advogada é servidora do HB. “É um orgulho fazer parte dessa história e hoje poder contribuir, trabalhando no local onde nasci, ajudando outras crianças que vão nascer aqui, graças a um serviço de qualidade prestado pelo hospital”, evidenciou a servidora.

O Hospital de Base Ary Pinheiro conta com mais de 5 mil servidores, sendo 2.400 próprios e a outra parte terceirizados. A servidora Arlete Gomes de França é uma das mais antigas, ainda em atividade. Ela trabalha no Hospital desde que ele abriu as portas e onde ela espera se aposentar. “Muito gratificante ver o Hospital de Base se desenvolver, construí vínculos e em breve vou me aposentar aqui”, revelou.

Ainda, de acordo com o diretor do HB, transitam diariamente pelos corredores do hospital uma média de 1.200 pessoas, entre profissionais de saúde, visitantes, acompanhantes de pacientes. “Investir na saúde pública, trazer conforto e comodidade aos pacientes do Sistema Único de Saúde é o nosso objetivo, e o Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho é uma referência em termos de serviços de saúde oferecidos na região Norte”, finalizou.