Elliot Page diz que foi forçado a usar vestido para promover filme

Em entrevista à revista 'Esquire', o ator se abriu sobre constrangimentos que passou antes de sua transição de gênero

148

O ator Elliot Page, astro da série The Umbrella Academy, da Netflix, revelou ao mundo que é um homem trans em dezembro de 2020. Neste mês de junho, o artista é a capa da revista Esquire e abriu o jogo sobre sua transição de gênero, sua carreira e situações delicadas que enfrentou nesse processo.

Na entrevista, ele revelou que o período em que filmou Juno, produção responsável por torná-lo famoso em Hollywood, foi um pesadelo para ele.

“Quando o filme estava no auge de popularidade, durante a temporada de premiações, eu fui colocado no armário, me vestiram com salto alto e todo aquele visual. Não estava bem e não sabia como falar sobre isso com ninguém”, contou Elliot.

O longa rendeu uma indicação ao Oscar para o ator, mas ele vivia conflitos internos e não estava com a saúde mental em dia. Ele contou que os executivos da Fox Searchlight, estúdio que pagou pela produção, interferiram nas roupas que ele vestia nas premiações.

“Eu queria usar um terno [para um festival] e o Fox Searchlight basicamente disse: ‘Não, você precisa usar um vestido’. E eles me levaram às pressas para uma daquelas lojas chiques na Rua Bloor [em Toronto, Canadá]. Eles me fizeram usar um vestido e foi isso. Durante todas as premiações de Juno e todas as sessões fotos, Michael Cera [seu colega de elenco] estava de calça e tênis”, lamentou o artista.

Elliot ainda disse que algumas pessoas já se desculparem por não saber sobre sua identidade de gênero na época, mas que outras mulheres cisgênero e heterossexuais também não gostam de se vestir com roupas consideradas femininas. “Não importa se sou trans ou cis. Muitas mulheres cis se vestem como eu me visto. Isso não tem nada a ver”.