MT, RJ, DF e GO sediarão Copa América, diz governo

O anúncio foi feito pelo ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, que confirmou que as partidas serão disputadas sem público

146

As partidas da Copa América no Brasil serão nos estados de Mato Grosso, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Goiás. O anúncio foi feito nesta terça-feira (1º) pelo ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, no Twitter.

O ministro também confirmou que as partidas serão disputadas sem público.

Há menos de uma hora, em evento de transferência de tecnologia de vacina nesta tarde, Bolsonaro disse que a CBF, em colaboração com a Casa Civil, está escolhendo as cidades-sede em comum acordo com governadores.

De acordo com o presidente, quatro gestores estaduais já se prontificaram: os de Brasília, Rio de Janeiro, do Mato Grosso do Sul e de Goiás — no entanto, o estado confirmado por Ramos é Mato Grosso, não Mato Grosso do Sul. Outro também teria manifestado interesse, mas Bolsonaro não disse de qual estado. “Ao que tudo indica, o Brasil sediará a Copa América”, declarou.

O governo do Distrito Federal informou que “nada foi comunicado oficialmente”.

Em nota, o governador de Mato Grosso informou que entrou em contato com a direção da CBF. Mauro Mendes (DEM) recebeu a informação de que a cidade de Cuiabá está em análise e que “o governo acredita ser possível a realização dos jogos da Copa América”.

Já a prefeitura de Cuiabá demonstrou preocupação. “Diante da iminência de uma terceira onda da Covid-19, a prefeitura pede que a população não se descuide e vê com preocupação a realização da Copa América neste momento tão crucial em que novas variantes do vírus surgem a toda hora.”

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou à CNN que vai “trabalhar para que seja um belo evento e para que não tenhamos efeitos negativos na saúde”

Em nota, o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), afirmou que recebeu uma ligação do governador goiano, Ronaldo Caiado (DEM), nesta terça-feira, “para consultá-lo sobre a realização da Copa América em Goiás”.

“O prefeito lembrou que os estádios da capital são geridos pelo Estado e que, estabelecidos protocolos sanitários seguros, é favorável à realização do torneio, assim como ocorreram partidas dos campeonatos nacionais da Série A e B, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil em Goiânia”, informou a assessoria de Cruz em nota.

Ontem, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) confirmou que a Copa América seria no país, mas Ramos disse não haver “nada certo”. A confirmação oficial do governo só veio nesta terça.

A competição está prevista para acontecer entre 13 de junho e 10 de julho. 

A realização da Copa América no país é motivo de críticas por especialistas em razão do momento de pandemia: além da inadequação de se fazer um evento festivo enquanto o país soma mais de 465 mil mortos pela Covid-19, os críticos apontam os riscos sanitários na chegada de viajantes de países vizinhos ao mesmo tempo em que tenta controlar a proliferação de variantes vindas do exterior.