quinta-feira , 30 maio, 2024
Início Destaque Dia das Mães: veja dicas para não cair em golpes virtuais

Dia das Mães: veja dicas para não cair em golpes virtuais

O Dia das Mães é um das datas mais movimentadas do comércio brasileiro. Veja recomendações de especialistas para não cair em golpes

50

O Dia das Mães é uma ocasião marcada pelo salto nas vendas no comércio físico e digital. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), por exemplo, estima que a data deve movimentar mais de R$ 13 bilhões este ano.

Com tanto volume de capital circulando, o período também é prato cheio para tentativas de golpes e fraudes cibernéticas. Confira algumas dicas para se proteger.

Dicas para não cair em golpes virtuais no Dia das Mães

Para fazer suas compras com segurança e aproveitar os descontos sem correr riscos, vale seguir as dicas abaixo:

  1. Desconfie de promoções milagrosas;
  2. Cheque se a plataforma de e-commerce escolhida para a transação tem um selo de segurança;
  3. Confira se está navegando em tráfego seguro: em sua grande maioria, endereços de sites seguros iniciam com https;
  4. Cuidado com promoções enviadas via e-mail, SMS e WhatsApp;
  5. Prefira usar a modalidade de pagamento por Cartão Virtual;

compras pela internet

O que dizem os especialistas

Segundo Felipe Thomé, CISO da Dfense Security, é preciso se prevenir contra ataques de autenticação em massa, ransomware e phishing, já que o período é altamente explorado por hackers: “Falando em phishing, a dica é que as pessoas redobrem atenção com e-mails, SMS e WhatsApp onde invocam urgência, peçam pagamentos ou cliques. Na dúvida, não clique e não pague!”.

Segundo Anthony Cusimano, diretor técnico da Object First, também é preciso redobrar o cuidado com as senhas: “É importante seguir as três principais diretrizes: não reutilize senhas; invista em etapas adicionais, como autenticação multifatorial, login com ID facial e aplicativos de senhas; e lembre-se, quanto mais humana for a sua senha, maior será o risco, então aposte na combinação de letras, número e caracteres especiais – quanto mais esquisita e sem sentido ficar essa combinação, maior a chance de ser uma senha segura”.

As empresas também são vítimas em potencial. Paulo de Godoy, country manager da Pure Storage, alerta que os varejistas devem ficar atentos para identificar e conter acesso não autorizado e malwares: “Criptografia, controles de acesso robustos e atualizações de segurança regulares são medidas essenciais para ajudar os varejistas a protegerem dados confidenciais“, explica o executivo.