Tomografia do copo Stanley revela onde está o chumbo

94

Fizeram uma tomografia no copo Stanley. Pode parecer bizarro, mas esse procedimento permitiu descobrir onde exatamente está o chumbo, material que tem trazido dor de cabeça para a empresa, já que muitas discussões sobre possíveis perigos para a saúde começaram a surgir. Os resultados dos “exames” foram postados pela empresa Lumafield no último dia 14.

Já faz um tempo desde que as especulações sobre a presença de chumbo no copo Stanley começaram. Em fevereiro deste ano, a Pacific Market International (PMI) foi processada por causa disso — já que é a empresa-mãe do item responsável por deixar a bebida gelada a longo prazo.

Para entender melhor a composição do copo, a Lumafield usou o tomógrafo industrial Neptune para ver o interior do item e entender como ele é feito, para assim descobrir e se o chumbo realmente representa um risco para os consumidores. A empresa gerou imagens de raio-X em diferentes ângulos e construiu um modelo 3D.

Tomografia do copo Stanley

Em comunicado, a empresa explica que os copos Stanley possuem paredes internas e externas de aço inoxidável, separadas por vácuo que minimiza a transferência de calor. O processo de fabricação de recipientes de aço inoxidável isolados a vácuo começa com a formação de duas camadas separadas de aço inoxidável para as paredes interna e externa, que são então soldadas na borda.

“O copo é colocado em uma câmara de vácuo e o ar é retirado por um orifício deixado na parte inferior da camada externa”, diz o anúncio da Lumafield.

O orifício através do qual o ar foi evacuado deve ser selado antes que o copo seja removido da câmara de vácuo, e é aí que entra a participação da solda de chumbo. “Durante a montagem das camadas interna e externa, uma pequena pastilha de chumbo é colocada acima do orifício de escape de ar. Depois que o ar é retirado do copo, a câmara de vácuo é aquecida apenas o suficiente para derreter o chumbo”, acrescenta a empresa.

“O chumbo é um material ideal do ponto de vista do controle de processos; possui baixo ponto de fusão e características altamente previsíveis. A solda com chumbo às vezes ainda é usada na eletrônica por esse motivo”, relembra Bruner.

Onde está o chumbo no copo Stanley?

A varredura mostra que a solda de chumbo está completamente protegida por uma tampa de aço inoxidável logo abaixo dela.

A empresa garante que o chumbo está totalmente blindado e o usuário não será exposto ao material. “Se o medalhão que cobre a solda de chumbo for arrancado, ele poderá ficar acessível – mas, nesse caso, um copo de reposição será coberto pela garantia da Stanley”, conclui a Lumafield.

Perigos do chumbo

De fato, o chumbo oferece riscos à saúde. Uma pesquisa da The Lancet Planetary Health revelou, por exemplo, que o impacto do envenenamento por chumbo foi responsável por 5,5 milhões de mortes por doenças cardiovasculares em 2019.

O material pode afetar o desenvolvimento neurológico, especialmente em crianças pequenas. O chumbo ainda pode levar a danos cerebrais, diminuição do QI, dificuldades de aprendizagem, problemas de comportamento e até mesmo convulsões.

O chumbo no copo Stanley oferece perigo?

Mas em meio a essa polêmica, a própria PMI fez uma nota oficial dizendo que o material é “inacessível aos consumidores” e tranquilizou seus clientes:

Tenha certeza de que não há chumbo na superfície de nenhum produto Stanley que entre em contato com o consumidor nem no conteúdo do produto. Na rara ocorrência da tampa base de um produto se soltar devido ao uso normal e expor este selo, ele será elegível para nossa Garantia Vitalícia.Ou seja: o chumbo em si é perigoso sim, mas você pode usar o copo Stanley sem medo de ser exposto ao  material, que é completamente protegido.