Cometa do Diabo será visível do Brasil; veja data

Já visível no Hemisfério Norte, corpo celeste se aproxima do Hemisfério Sul, com melhor dia para observação em abril

84

Tomando conta dos céus em 2024, o Cometa do Diabo, um dos mais brilhantes conhecidos pelos cientistas, também poderá ser visto direto do Brasil. Já visível com o auxílio de instrumentos de alguns lugares do Hemisfério Norte, o corpo celeste se aproxima do Hemisfério Sul, onde se tornará visível perto de 19 ou 20 de abril.

  • Chamado cientificamente de 12P/Pons-Brooks, não há risco de colisão entre o cometa e a Terra;
  • O corpo celeste foi descoberto em 1812 pelo astrônomo francês Jean-Louis Pons, mas só ganhou o apelido “diabólico” após uma explosão em julho de 2023, que transformou sua cauda em um “chifre”;
  • Para entusiastas e cientistas, a passagem do Cometa do Diabo pode render observações impressionantes;
  • No Brasil, ele possivelmente será visível no céu noturno entre 19 ou 20 de abril. Uma dica, conforme o G1, é se posicionar em locais altos, longe de áreas urbanas com poluição luminosa, para conseguir visualizar sua passagem;
  • O Cometa do Diabo poderá ser visto a olho nu ou com auxílio de binóculos.

Com uma magnitude atual de 5,0 (quanto menor esse número, mais brilhante é o objeto), o 12P/Pons-Brooks está cada vez mais brilhante para a observação. Isso ocorre à medida que ele se aproxima do Sol — quando estiver visível no Brasil, esse número estará em 3,0, de acordo com plataformas especializadas de medição.

Embora sua aparição esteja prevista para acontecer em abril, ele ainda deverá ser visto a olho nu no céu noturno até junho, segundo cientistas.

O 12/Pons-Brooks possui um ciclo que dura cerca de 71 anos, sendo considerado um dos cometas mais brilhantes, dando show nas observações. Recentemente, astrônomos também descobriram o núcleo espiral do cometa, ampliando a observação além da cauda. Veja aqui!

Como localizar o Cometa do Diabo? 

Para localizar o 12P/Pons-Brooks no céu, aplicativos de observação de estrelas estão disponíveis para celular. É o caso do Star Walk 2 ou o Sky Tonight. Eles permitem identificar diversos objetos astronômicos, além de cometas.