Após perder o filho, mulher é presa por sequestrar bebê no CE

O resgate da criança foi possível por meio da ferramenta Amber Alerts, que usa o Facebook e o Instagram para emitir alertas de crianças desaparecidas com foto e o nome

92
Hospital Trabalhador Foto Gilson Abreu ANP

Uma mulher de 39 anos foi presa suspeita de sequestrar um bebê de dois meses e fingir que era seu filho, em Fortaleza (CE). De acordo com a Polícia Civil do Ceará (PCCE), a mulher estava grávida e perdeu o filho e por isso decidiu fazer o sequestro, que ocorreu no último sábado (24/2). A criança foi localizada na segunda (24).

Com base nas primeiras informações policiais, o bebê teria sido visto pela última vez em uma pousada social, após ser deixado pela mãe aos cuidados da mulher que estava no local.

De acordo com o g1, a suspeita estava grávida mas a criança morreu após o parto. À família, ela teria omitido a informação da morte do bebê e alegou que ele estava internado em hospital.

Foi a partir disso que ela começou a se aproximar de pessoas em situação de rua e se aproximou da mãe do bebê sequestrado, esperando uma oportunidade para levá-lo.

“Ela teria deixado a criança rapidamente com uma pessoa que teria conhecido há alguns dias, para comprar algo, e ao retornar já não encontrou nem a senhora e nem o bebê”, afirmou Ricardo Pinheiro, delegado-diretor da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, em entrevista ao g1.

No mesmo dia, a mãe registrou o desaparecimento na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza e o caso foi transferido para a 12ª Delegacia DHPP, unidade especializada da PCCE. Os agentes usaram o Alerta Amber Brasil, da empresa Meta, para notificar o desaparecimento do bebê.

A tecnologia permite a divulgação, nas redes sociais da empresa, de fotos de crianças e adolescentes até 17 anos, que estão desaparecidas. Neste caso, foi compartilhada uma foto do bebê e o nome.

Correio tenta contato com a Polícia Civil do Ceará para mais informações sobre o caso. O espaço segue aberto.