Vídeo: 1500 refeições diárias, ao custo de R$ 2 cada, Restaurante Prato Fácil é inaugurado em Porto Velho

299

Com a conclusão da reforma e ampliação do prédio, resultado do investimento de mais de R$ 1,5 milhão do Governo de Rondônia, o Restaurante Popular da zona Leste foi transformado em Restaurante Prato Fácil e inaugurado na segunda-feira (18). No estabelecimento, localizado na Rua Teotônio Vilela, nº 8.196, Bairro Juscelino Kubitschek (JK), as refeições serão servidas com custo de apenas R$ 2, no período das 11h às 15h, de segunda a sexta-feira.

O governador Marcos Rocha explicou que, o estabelecimento soma aos 38 restaurantes credenciados do Programa Estadual Prato Fácil, que tem como objetivo o fornecimento de refeições nutritivas à população em situação de vulnerabilidade social, em Rondônia.  Destacou ainda que, com a obra da reforma e ampliação do prédio, o espaço ficou mais confortável e acolhedor para o público.

“O Governo de Rondônia está se dedicando a realizar assistência social de verdade. Foi preciso fazer adaptação, reforma e ampliação, e por fim, a licitação para contratar uma empresa séria. Assim, esta iniciativa está gerando empregos, renda, e também alimentação de qualidade à população”, ressaltou.

SEGURANÇA ALIMENTAR

Para a titular da Secretaria de Assistência Social (Seas), Luana Rocha, a fome é enfrentada em Rondônia com políticas assistenciais de qualidade para alcançar os que mais precisam.  ‘‘Era um sonho inaugurar esse restaurante bem no Centro da zona Leste, mais perto da população, pois fortalece a cidadania e dignidade das pessoas que se beneficiam com essas refeições’’, evidenciou.

A secretária explicou ainda que, o custo para a população é de apenas R$ 2 e que todo o restante do investimento é subsidiado pelo Governo de Rondônia. O Restaurante Prato Fácil da zona Leste tem a proposta de servir 1.500 refeições por dia. A estimativa é que após a reinauguração, cerca de 30 mil pessoas sejam alimentadas mensalmente.

BENEFÍCIO

Beneficiando pessoas como o aposentado João Carlos Landolfi, 74 anos, que mora sozinho e vê na oportunidade de fazer refeições ao custo de apenas R$ 2, uma oportunidade para melhorar a qualidade de vida diante da renda restrita de aposentado.

‘Eu moro nas proximidades, então o funcionamento deste restaurante é muito bom para mim. Já até avisei os amigos também dessa novidade. Eu sei da qualidade das refeições, pois já fui em outros restaurantes credenciados pelo Prato Fácil. A comida é boa e eu ainda consigo economizar’’, evidenciou João Carlos.

Outra que também ficou contente com a inauguração do restaurante, é a aposentada Lizete Batista, de 67 anos. ‘‘É ótimo ter esse restaurante aqui no meu bairro, vai dar de economizar um dinheirinho e comer bem’’.

OBRA

A obra de reforma e ampliação da unidade do Restaurante Prato Fácil, na zona Leste foi realizada pela Secretaria de Estado de Obras e Serviços Públicos (Seosp). O secretário da pasta, Elias Rezende ressaltou que, a obra tem uma importância singular diante do impacto na vida das pessoas. ‘‘Essa obra faz parte de um conjunto de obras que estão sendo executadas pelo Governo de Rondônia para melhorar a qualidade de vida da população”, referenciou.

PRATO FÁCIL

O Programa Estadual Prato Fácil, criado em 2020 pelo Governo de Rondônia, atende, além da Capital, os municípios de Ariquemes, Cacoal, Guajará-Mirim, Ji-Paraná e Vilhena, com o intuito de garantir segurança alimentar à população. A iniciativa é executada pela Secretaria da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), que credencia restaurantes para prestarem o serviço.

O público-alvo está direcionado às pessoas ou famílias em situação vulnerável, inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). A secretária da Seas anunciou ainda novidades para 2024 como o edital para o credenciamento de mais restaurante no programa Prato Fácil no estado, inclusive com expansão para Jaru e Rolim de Moura.

ACESSO AO BENEFÍCIO

1) Estar cadastrado no CadÚnico e possuir renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo;

2) Estar cadastrado no CadÚnico e ser beneficiário do Benefício de Prestação Continuada (BPC);

3) Estar cadastrado no CadÚnico e ser aposentado com valor não superior a um salário mínimo; e

4) Apresentar no local para retirar a refeição portando documento de identificação com foto e pagar o valor de R$ 2, diretamente no restaurante.

CADASTRO ÚNICO

A família que se enquadra nas rendas acima e ainda não está inscrita no Cadastro Único, pode procurar um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) no município e solicitar o cadastramento.