TV Box fora do ar? Veja como saber se um aparelho é pirata

Dispositivos clandestinos, sem homologação da Anatel, podem vir com malware instalado, dando acesso a dados sensíveis do usuário, como senhas e informações bancárias

384

Aparelhos TV Box permitem transformar TVs tradicionais em dispositivos smart. Na última quinta-feira (10), uma ação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) retirou de circulação mais de 1,4 milhão de TV Box piratas e acendeu o alerta para a falta de segurança de modelos não homologados pela agência e também para a prática do “gatonet”, em que o usuário consegue acesso a filmes, séries e canais de TV de forma ilegal. No entanto, nem todos os produtos do gênero são falsos. Existem marcas e modelos confiáveis, que podem entregar o serviço a que se propõe sem o risco de serem desligados por órgãos reguladores.

Para comprar uma dessas caixinhas de TV, comercializadas legalmente no Brasil, é preciso verificar se ela atende aos padrões mínimos de qualidade e segurança cibernética, além de ser homologada pela Anatel. A agência reforça a necessidade da homologação, uma vez que dispositivos clandestinos podem vir com algum malware capaz de acessar dados do usuário – como senhas e informações bancárias -, por meio da rede Wi-Fi. Nas linhas a seguir, veja como ter certeza que sua TV Box não é pirata.

É possível saber se uma TV Box é pirata pelo site da Anatel — Foto: Divulgação/Anatel

Opte por marcas conhecidas

Xiaomi Mi Box é uma das opções homologadas pela Anatel — Foto: Paulo Alves/TechTudo

O primeiro passo para evitar comprar um produto pirata é optar por marcas conhecidas de TV Box. No mercado brasileiro há opções como Xiaomi, Amazon, Roku, Aquário, Inova e Intelbras, entre as fabricantes mais populares. Vale ressaltar que as TV Boxes são equipadas com sistema operacional baseado no Android, possibilitando ao usuário assistir a filmes e séries via streaming com apps como Globoplay, Netflix, YouTube e Amazon Prime Video. Os valores começam a partir de R$ 210, como a STV-2000, da Aquário, à venda na Amazon.

Compre em lojas confiáveis

Aquário STV-2000 é vendido através de sites de e-commerce conhecidos, o que oferece maior confiança no pós-venda — Foto: Divulgação/AQUARIO

Outro ponto importante é evitar lojas pouco conhecidas, que podem oferecer produtos de procedência duvidosa ou vendidos no mercado cinza – que, geralmente, não são homologados pela Anatel. É possível encontrar as TV Box em e-commerces como Amazon, Magazine Luiza, Casas Bahia e até no site das próprias fabricantes, como a Mi TV Box S 4K, da Xiaomi, que custa R$ 735,08, no site oficial da chinesa no Brasil.

Ao optar por lojas conhecidas, seja de forma virtual ou física, o consumidor consegue ficar mais tranquilo caso tenha algum problema, pois estabelecimentos confiáveis tendem a oferecer um bom suporte durante o pós-venda.

Verifique se é homologado e possui selo Anatel

Através da plataforma Mosaico é possível consultar o número de homologação da TV Box — Foto: Reprodução/Vitória Bernardes

Existem duas formas de saber se a TV Box é homologada pela Anatel. A primeira delas é, caso tenha o produto em mãos, verificar a presença do selo da agência reguladora na superfície do dispositivo. Outro jeito é acessar a plataforma Mosaico, desenvolvida pela própria Anatel a fim de identificar a certificação dos aparelhos eletrônicos que circulam no Brasil.

Para usar o sistema, basta pegar a embalagem em que veio a TV Box, anotar qual a numeração destacada na parte de trás do aparelho e conferi-la no site. Ao acessar o endereço eletrônico, o consumidor deverá preencher o campo de “n° de homologação/certificado” e clicar em “filtrar”. A ação trará todos os dados sobre a TV Box solicitada, incluindo modelo do produto, fabricante e validade. Caso ela não tenha a certificação, as informações retornarão vazias ou com algum campo destacado.