Homem que teve a testa tatuada com ‘sou ladrão e vacilão’ é preso em São Paulo

Segundo a Polícia Militar, o suspeito foi detido por furtar uma residência no bairro Jardim Stella Maris, em Cotia

48

A Guarda Civil de Cotia, na Grande São Paulo, prendeu na manhã deste domingo (27) o jovem que há cinco anos teve a testa tatuada com a frase “sou ladrão e vacilão”.

Segundo a corporação, Ruan Rocha da Silva foi detido por suspeita de furtar uma residência no bairro Jardim Stella Maris. No local, os moradores relataram que o homem pulou a janela do banheiro e foi encontrado na sala do apartamento.

Procurada, a Polícia Civil não soube informar se o suspeito apresentou advogado. Em outras ocasiões, ele foi defendido pela Defensoria Pública.
Silva, que atualmente tem 22 anos, foi torturado e teve a testa tatuada em julho de 2017 após entrar em um imóvel e ser acusado de furtar uma bicicleta. Na época, o então adolescente disse ser usuário de drogas e que estava “muito bêbado” quando entrou no condomínio. “Eu coloquei a mão em uma bicicleta, mas não estava roubando. Nem sabia o que eu estava fazendo”, relatou.

Dois homens foram presos e, no ano seguinte, condenados por crime de lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal pela ação contra o jovem. Silva, por sua vez, foi internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos em Mairiporã, na região metropolitana. No local, ele também passou por sessões para remoção da tatuagem –que não foram concluídas porque ele abandonou o tratamento.