Humanos podem colonizar Lua até o final da década

31

Desde dezembro de 1972, na missão Apollo 17, o ser humano não pisa na Lua. Agora, quase 50 anos depois, a NASA lançou a missão Artemis 1 que vai estudar as condições da espaçonave Orion em carregar tripulantes para o satélite. O próximo passo do projeto é que a viagem seguinte seja tripulada, inclusive pela primeira astronauta a ir para a lua. Entretanto, os planos da humanidade não param por aí, o objetivo é que em até o final da década existam pessoas vivendo e trabalhando por lá.

Em entrevista à BBC, Howard Hu, líder do programa de espaçonaves lunares Orion, da NASA, comentou sobre o lançamento na última quarta-feira do foguete SLS que transportava a espaçonave em direção à lua. Ele relatou que é foi um dia histórico e uma sensação inacreditável pois é o primeiro passo em direção a exploração do espaço profundo. “Quero dizer, estamos voltando para a Lua, estamos trabalhando em um programa sustentável e este é o veículo que levará as pessoas que nos levarão de volta à Lua novamente.”

As próximas missões Artemis pretende estudar o polo sul da Lua para tentar descobrir a existência de água no local. A descoberta contribuiria para reabastecimento de espaçonaves que vão mais profundo no espaço, como Marte. Assim a construção de assentamentos humanos seriam necessários para dar suporte a atividades científicas e mineradores. 

O lançamento da missão Artemis 1

A missão decolou na madrugada da última quarta-feira (16) às 3:45. Hoje a espaçonave Orion chegou à lua e fez seu sobrevoo mais próximo do satélite. Esse momento histórico da missão Artemis 1 foi transmitido ao vivo pela NASA TV, por volta das 9h15 (pelo horário de Brasília).

A cápsula Orion retornará à Terra em 11 de dezembro deste ano. Seu pouso está previsto para ocorrer no Oceano Pacífico, perto da costa da Califórnia. Essa missão vai determinar as condições para a Artemis 2, prevista para ocorrer em 2024. Ela será a primeira a levar humanos de volta à Lua desde o fim do programa Apollo em 1972. Apesar disso, ela não pousará astronautas na superfície do satélite natural da Terra, a responsável por esse feito será a Artemis 3, que pode ocorrer em 2025.