Éder Jofre, ex-pugilista e campeão mundial de boxe, morre aos 86 anos em SP

A informação foi confirmada à TV Globo pela família dele. Parentes contaram que Jofre estava internado desde março numa clínica em Embu das Artes, na Grande São Paulo, por causa de pneumonia. Ele morreu na madrugada deste domingo (2) em razão de complicações da doença.

49

O ex-pugilista e campeão mundial de boxe Éder Jofre morreu na madrugada deste domingo (2) em Embu das Artes, na Grande São Paulo.

A informação foi confirmada à TV Globo pela família dele. Parentes contaram que Jofre estava internado desde março numa clínica da cidade por causa de pneumonia. E que morreu em razão de complicações da doença.

Imagem de Éder Jofre no programa Baú do Esporte de 2021 — Foto: Reprodução/ TV Globo

Jofre era considerado o maior boxeador peso galo brasileiro de todos os tempos. Ele foi campeão mundial da categoria de 1960 a 1965. Em 1973 conquistou o título mundial como peso pena, uma categoria acima do peso galo.

O tricampeão mundial dos pesos pena e galo foi o primeiro brasileiro a deter um cinturão de relevância mundial no boxe. Conhecido também como o “Galo de Ouro”, ele entrou em 2021 para o Hall da Fama do Boxe da Costa Oeste dos Estados Unidos.

Éder Jofre era conhecido como 'Galo de Ouro' — Foto: Reprodução/TV Globo

Jofre nasceu em 26 de março de 1936. No dia 4 de março, ele foi internado numa clínica em São Paulo devido a uma pneumonia. Além disso, o ex-pugilista sofria de encefalopatia traumática crônica.

Criado em uma família de boxeadores, Jofre conviveu com o esporte desde criança. Por volta dos quatro anos entrou num ringue pela primeira vez, para treinar com o tio, Ricardo Zumbano.

E foi no São Paulo Futebol Clube que ele começou a carreira de boxeador, tendo como técnico o próprio pai, Kid Jofre.

Como atleta são-paulino, ganhou os primeiros campeonatos paulista e brasileiro que disputou. Ao lado de um outro atleta do tricolor, o saltador Adhemar Ferreira da Silva, foi representar o Brasil nas Olimpíadas de 1956, em Melbourne, na Austrália.

Principais conquistas:

  • Campeonato Mundial (Peso Pena – Conselho Mundial de Boxe): 1973;
  • Campeonato Mundial Unificado (Peso Galo – Associação Mundial de Boxe e União Europeia de Boxe): 1962;
  • Campeonato Mundial (Peso Galo – Associação Mundial de Boxe): 1960;
  • Campeonato Latino-Americano: 1956;
  • Campeonato Sul-Americano (Peso Galo): 1960;
  • Campeonato Brasileiro (Peso Galo): 1958;
  • Forja dos Campeões (Amador): 1953.

São Paulo Futebol Clube lamenta a morte

 

O São Paulo Futebol Clube homenageou Jofre em uma série de postagens no Twitter:

O São Paulo Futebol Clube, com imensa tristeza, lamenta o falecimento do campeão Eder Jofre na madrugada deste domingo, 2 de outubro, em Embu das Artes (SP), em decorrência de pneumonia.

O galinho de ouro Eder Jofre é o maior nome do boxe brasileiro. Detentor de três cinturões mundiais, foi campeão mundial pela AMB em 1960, campeão unificado AMB e UEB em 1962 e mundial pelo CMB em 1973.

Foi condecorado como o melhor peso galo de todos os tempos do CMB e foi indicado ao Hall da Fama da IBHOF, e ao Hall da Fama da WCBHOF.

Ao fim da carreira, o cartel de Eder Jofre apresentava incríveis 50 nocautes, 72 vitórias, quatro empates e somente duas derrotas.

Aposentado do ringue, Eder Jofre foi professor da modalidade e vereador de São Paulo, tendo aprovado muitas leis relacionadas com saúde e educação.

O São Paulo Futebol Clube se solidariza com família, amigos e fãs do pugilismo, em geral, neste momento de dor.

Filme

Em 2018, o filme “10 segundos para vencer” mostra a trajetória de Jofre. O ator Daniel de Oliveira interpretou o maior pugilista da história do boxe brasileiro até conquistar o título mundial, em 1961, nos Estados Unidos.