Disparos em escola na Rússia deixam 13 mortos e 20 feridos; governo fala de terrorismo

Segundo governo russo, crianças são maioria entre as vítimas. Crime ocorreu em Izhevsk, na parte oeste do país. Putin trata caso como 'ataque terrorista desumano'. Ainda não há informações sobre o atirador.

53

Um atirador abriu fogo em uma escola no centro da Rússia nesta segunda-feira (26). Treze pessoas morreram, a maioria delas crianças, e outras 20 ficaram feridas, segundo a polícia.

O crime aconteceu em uma escola na cidade de Izhevsk, capital da região de Udmurtia, na parte oeste da Rússia.

Além de alunos da escola, um segurança também morreu. Segundo a agência de notícias russa Tass, o atirador estava armado com duas pistolas. Ainda não há mais informações sobre ele. 

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se pronunciou sobre o episódio. Putin “lamentou profundamente” o crime, que chamou de “ataque terrorista desumano”.