Em reta final de campanha, candidatos participam de debate presidencial; saiba como assistir

Evento é realizado por Terra, SBT, Estadão/Eldorado, Nova Brasil FM, Veja e CNN Brasil, e será transmitido neste sábado, das 18h15 às 20h30

69

Em reta final da campanha eleitoral, os candidatos à Presidência da República participam de mais um debate neste sábado, 24, com a transmissão ao vivo do Terra, em parceria com SBT, CNN Brasil, Nova Brasil FM, Estadão/Eldorado e Veja. Com a mediação do jornalista Carlos Nascimento, o evento será dividido em quatro blocos e acontecerá das 18h15 às 20h30

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou presença, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cancelou sua participação a um dia do encontro. A quase uma semana para o primeiro turno, enquanto o petista busca atrair votos úteis para garantir a vitória já no dia 2 de outubro, o presidente busca descreditar as pesquisas eleitorais –apesar do comprovado nível de confiança– e impulsionar o antipetismo entre eleitores. 

Para assistir ao debate, basta acessar o Terra, que, além da transmissão ao vivo, trará direto dos estúdios do SBT informações dos bastidores, entrevistas exclusivas e análises a partir das 17h45. O debate também poderá ser acompanhado pela TV aberta, no SBT, bem como nos sites dos demais promotores.

Quem vai participar do debate 

Foram convidados ao debate os candidatos de partidos com ao menos 5 representantes no Congresso. Portanto, além dos líderes nas pesquisas eleitorais — Lula e Bolsonaro –, também estarão presentes no encontro Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB), Soraya Thronicke (União Brasil), Felipe d’Avila (Novo) e Padre Kelmon (PTB).

Segundo último Datafolha, divulgado na quinta-feira, 22, Lula oscilou dois pontos para cima, chegando a 47% das intenções de voto das eleições presidenciais, e abriu 14 pontos de vantagem sobre Jair Bolsonaro (PL), que se manteve em 33%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. 

Com a oscilação positiva, segundo a pesquisa, cresce a possibilidade de Lula vencer a disputa pela Presidência no primeiro turno. O ex-presidente tem 50% das intenções dos votos válidos (que não levam em conta os votos nulos, brancos e indecisos), ante 48% do levantamento anterior.

Empatados em terceiro lugar estão Ciro Gomes (PDT), que passou de 8% para 7%, e Simone Tebet (MDB), que segue com 5%. A candidata do União Brasil, Soraya Thronicke, oscilou de 2% para 1%. Os demais candidatos alcançaram menos de 1% das intenções de voto.

Em um possível segundo turno entre Lula e Bolsonaro, segundo o Datafolha, o petista venceria com 54%, contra 38% do presidente. Os índices se mantiveram estáveis se comparado à pesquisa divulgada no dia 9 de setembro. 

Veja abaixo as regras do debate 

Primeiro bloco: Nessa etapa, candidato pergunta para candidato. As questões serão feitas seguindo a ordem do sorteio e cada candidato perguntará e será chamado a responder apenas uma vez. Quem fizer a pergunta terá direito a réplica, e o que responder poderá fazer a tréplica. 

  • Ordem de sorteio: Tebet, Bolsonaro, Lula, Ciro, Soraya, Padre Kelmon e D’Avila.

Segundo bloco: Seis jornalistas, representando cada um dos veículos patrocinadores do debate, escolherão dois candidatos: um para responder e outro para comentar a resposta. Aquele que responder à pergunta do jornalista terá direito a réplica após o comentário. Cada candidato será chamado uma vez para responder.

Terceiro bloco: Nova rodada em que candidato pergunta para candidato. Os políticos farão perguntas entre si, seguindo a ordem do sorteio. Assim como no primeiro bloco, cada candidato perguntará e será chamado a responder apenas uma vez. Quem fizer a pergunta terá direito a réplica, e o que responder poderá fazer a tréplica. 

  • Ordem de sorteio: D’Avila, Padre Kelmon, Soraya, Ciro, Lula, Bolsonaro e Tebet.

Quarto bloco: Jornalistas voltam a fazer perguntas aos candidatos, seguindo as mesmas regras do segundo bloco. E, ao fim, serão realizadas as considerações finais, seguindo a ordem do sorteio.

  • Ordem de sorteio: Simone, Bolsonaro, Lula, Ciro, Soraya, Padre Kelmon e D’Avila

Direito de Resposta

Os candidatos poderão pedir um direito de resposta caso sejam ofendidos moral e pessoalmente. O pedido de resposta à ofensa deverá ser dirigido ao mediador no momento da ocorrência ou ao final da fala do candidato que a proferiu.

Um corpo jurídico formado pelos promotores do debate vai analisar os pedidos. Caso aprovado, o direito de resposta será exercido a qualquer tempo dentro do bloco em que foi solicitado ou no início do seguinte.

Outros debates

E, em caso de um segundo turno, a data para o encontro entre os dois candidatos mais votados na disputa pelo Palácio do Planalto será no dia 22 de outubro. No dia 15 de outubro, será a vez do debate entre os dois candidatos mais votados na corrida pelo governo de São Paulo, em caso de 2° turno.