Anvisa aprova vacina da Pfizer contra covid-19 para crianças entre 6 meses e 4 anos

29

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a ampliação do uso da vacina da Pfizer contra a covid-19 para crianças de seis meses a quatro anos. A informação foi divulgada pela agência nesta sexta-feira (16).

Até então, o medicamento estava liberado para crianças de 5 a 11 anos. Agora, cabe ao Ministério da Saúde decidir se e quando irá incorporar a vacina ao grupo no programa nacional de imunização.

Em nota, a agência regulatória explicou que fez uma análise técnica de dados e estudos clínicos conduzidos em laboratório – pois apenas “os produtos em uso emergencial precisam de deliberação das diretorias”. A equipe técnica da Anvisa concluiu que a vacina é segura e eficaz para a nova faixa etária.

Ainda que não fosse obrigatório, a Anvisa decidiu consultar um grupo de especialistas de sociedades médicas – entre eles, a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Imunologia – para avaliar a ampliação da vacina para essa nova faixa etária. Esses profissionais acessaram os dados dos estudos e resultados apresentados pelo laboratório.

“O olhar de especialistas externos foi um cuidado adicional adotado pela Anvisa para que o uso da vacina por crianças fosse aprovado dentro dos mais rigorosos critérios, considerando, para isso, o conhecimento de profissionais médicos que atuam no dia a dia com crianças e imunização”, explicou a agência.

O que muda?

A primeira mudança evidente é na cor da tampa do frasco, que passa a ser na cor vinho para este grupo. O objetivo é “facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e, também, pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas”.

Em segundo lugar, o imunizante deverá ser aplicado em três doses de 0,2 mL (equivalente a 3 microgramas). O intervalo entre as duas primeiras doses deverá ser de três semanas e entre a segunda e terceira dose, de pelo menos oito semanas.