Manifestantes invadem residência presidencial no Sri Lanka

Outros prédios governamentais, como o Ministério das Finanças, também foram invadidos. O país vive uma crise econômica com escassez de dólares.

117

Milhares de pessoas invadiram a residência oficial do presidente em Colombo, no Sri Lanka, neste sábado (9). Há uma crise econômica no país, e há manifestações públicas há meses.

Os manifestantes arrombaram os portões em outros prédios do governo, como a secretaria presidencial e do Ministério das Finanças, mostraram imagens de TV.

Eles pedem a renúncia do presidente Gotabaya Rajapaksa. De acordo com fontes do Ministério da Defesa, ele já não estava na residência oficial desde sexta-feira, por motivos de segurança.

Militares e policiais tentaram impedir que os manifestantes entrassem nos edifícios, mas não conseguiram.

Manifestantes dentro da residência presidencial do Sri Lanka, em Colombo, em 9 de julho de 2022 — Foto: Reuters

O primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe convocou uma reunião de emergência dos líderes do partido para discutir a situação e chegar a uma resolução rápida. Ele pediu ao presidente para convocar o Parlamento, disse o comunicado. Wickremesinghe também foi transferido para um local seguro.

Manifestantes dentro da residência oficial

Uma transmissão ao vivo no Facebook de dentro da casa do presidente mostrou centenas de manifestantes, alguns envoltos em bandeiras, lotando salas e corredores, gritando slogans contra Rajapaksa.

Manifestantes no jardim da residência presidencial em Colombo, no Sri Lanka, em 9 de julho de 2022 — Foto: Reuters

As pessoas também perambulavam pelo terreno do lado de fora do prédio.

Pelo menos 39 pessoas, incluindo dois policiais, ficaram feridas e hospitalizadas nos protestos.

Sem turismo, país ficou sem dólares

O Sri Lanka é um país de 22 milhões de habitantes no sudeste asiático.

A crise econômica começou porque falta dólar no país, e assim eles não conseguem importar combustíveis, alimentos e remédios.

Essa é considerada a pior crise econômica desde a independência, em 1948.

A inflação atingiu 54,6% em junho e deve chegar a 70% nos próximos meses.

O governo negocia com o Fundo Monetário Internacional um empréstimo de US$ 3 bilhões, uma reestruturação de parte da dívida externa e procura dinheiro emprestado em órgãos internacionais.

A economia do Sri Lanka é muito dependente do turismo para obter dólares, e, com a Covid-19, o país ficou sem sua principal receita. Além disso, o governo já estava endividado. Com o aumento dos preços do petróleo, a situação piorou. No ano passado, o governo proibiu a importação de fertilizantes químicos, o que devastou a agricultura. Em novembro, a compra voltou a ser permitida.