Primeiro caso de varíola dos macacos confirmado no Brasil

70

O Brasil teve o primeiro caso de varíola dos macacos confirmado nesta quarta-feira (8). O homem de 41 anos teve a infecção confirmada na cidade de São Paulo, ele esteve na Espanha recentemente e segue internado com isolamento no hospital Emílio Ribas.

Há ainda na capital paulista um segundo caso investigado, de uma mulher de 26 anos. A família da jovem e pessoas que tiveram contato estão sendo monitoradas. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, são sete os casos em investigação. A pasta informou que “está em contato com estados para apoiar no monitoramento e ações de vigilância em saúde”.

De acordo com um levantamento da iniciativa Global.health, que inclui pesquisadores das Universidades de Harvard e Oxford, o mundo já registrou cerca de 1.011 casos da varíola dos macacos em 31 países.

O que é a varíola dos macacos?

A varíola dos macacos é da mesma família da varíola convencional, erradicada no mundo todo em 1980. A dos macacos, no entanto, é considerada bem menos grave e ocorre principalmente em países da África Central e Ocidental.

Os sintomas são febre, dor de cabeça, apatia, inchaços, dor muscular e principalmente erupções na pele, que geralmente aparecem no rosto e depois vão para outras partes do corpo como mãos e as solas dos pés. Essas lesões geram coceira antes de cicatrizarem.

Normalmente, o período de incubação do vírus varia de sete a 21 dias. Porém, os sintomas começam a surgir entre 10 e 14 dias após a infecção. A transmissão é feita por meio de contato direto com animais ou pessoas contaminadas, além de objetos infectados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que o risco endêmico da doença é extremamente baixo, pois a doença é uma zoonose, ou seja, transmitida de animais para seres humanos.