Auxílio Brasil vai permitir ENTRADA de novos beneficiários em junho

74

Quem ainda não recebeu nenhuma parcela do Auxílio Brasil, terá mais uma chance de entrar no benefício no próximo mês de junho. Segundo informações do Ministério da Cidadania, há a expectativa de que a fila de espera para entrada no programa, ou seja, mais pessoas poderão entrar na folha de pagamentos.

Segundo informações da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), pouco mais de 1,3 milhão de brasileiros estavam na fila de espera para entrar no Auxílio Brasil no último mês de março. Os dados representam um crescimento em relação aos números registrados em fevereiro, quando o país tinha pouco mais de 1 milhão de cidadãos nesta situação.

Dentro do Governo Federal, há uma indicação de que não será possível inserir todas as mais de 1,3 milhão de pessoas no Auxílio Brasil em junho. No entanto, membros do Ministério da Cidadania acreditam que será possível inserir ao menos uma parte dos usuários que se encontram nesta situação atualmente.

Foi o que aconteceu neste mês de maio. Segundo dados oficiais divulgados pelo próprio Ministério da Cidadania, pouco mais de 65 mil brasileiros entraram na folha de pagamentos do programa social. Tratam-se de cidadãos que não estavam conseguindo receber nenhuma parcela do Auxílio Brasil em meses anteriores.

O montante não foi suficiente para acabar com a fila de espera, mas foi um alento para as famílias que conseguiram entrar. A expectativa do Governo Federal é conseguir manter o ritmo de novas entradas no programa não apenas no mês de junho, mas também nos demais meses até o final deste ano.

O que preciso fazer para entrar em junho?

Segundo informações do Ministério da Cidadania, as regras de entrada para o Auxílio Brasil seguem basicamente as mesmas. É preciso ter um perfil ativo e atualizado do Cadúnico. Assim, a inscrição e atualização é realizada nas prefeituras dos municípios.

Além disso, também é necessário ter uma renda per capita que se encaixa nas regras básicas. Quem recebe entre R$ 0 e R$ 105 por mês, está em situação de extrema-pobreza e, portanto, pode receber o Auxílio Brasil.

Quem recebe uma renda per capita que varia entre R$ 106 e R$ 210 também tem direito a receber o benefício social. Todavia, neste caso, é preciso residir junto com uma gestante ou ao menos um menor de 21 anos.

Caso o cidadão cumpra as regras acima e ainda não tenha recebido nenhuma parcela do Auxílio Brasil, resta esperar. Como dito, a expectativa do Ministério da Cidadania é inserir mais cidadãos no próximo mês de junho.

Além do Auxílio Brasil

O mesmo Ministério também selecionará cidadãos para fazer parte da folha de pagamentos do vale-gás nacional. As próximas liberações acontecerão também em junho e ocorrerão exatamente nas mesmas datas marcadas para o Auxílio Brasil.

No entanto, o vale-gás tem uma lógica diferente de entrada. Neste caso, é preciso ter uma renda per capita de até meio salário mínimo, ou seja, R$ 606. Além disso, é preciso ter inscrição ativa no Cadúnico, ou ao menos no Benefício de Prestação Continuada (BPC).