O que se sabe sobre imigrantes que morreram em barco tentando entrar no Reino Unido

44

Um barco com imigrantes que tentava chegar ao Reino Unido naufragou no Canal da Mancha, próximo à cidade de Calais, informou o governo francês.

A polícia disse que mais de 20 pessoas morreram, segundo a agência de notícias France Presse.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, disse que o caso é uma “tragédia” e afirmou que os mortos foram vítimas de “contrabandistas criminosos”.

Autoridades francesas e britânicas realizam operações de busca na área do Canal da Mancha pelo mar e também com aeronaves.

Um barco de pesca deu um alerta no começo da quarta-feira (24/11) após avistar várias pessoas no mar perto da costa francesa.

“Meus pensamentos estão com os muitos desaparecidos e feridos, vítimas de contrabandistas criminosos que se valem do sofrimento e da miséria deles”, afirmou o premiê francês.

Franck Dhersin, vice-presidente de mobilidade, infraestrutura dos transportes e portos da região Altos da França e prefeito de Téteghem, disse que 24 corpos foram retirados do mar nas proximidades de Dunkirk, mas informou que também foram resgatados sobreviventes.

O ministro do Interior da França, Gerald Darmanin, declarou no Twitter que muitas pessoas morreram, mas não especificou um número.

Proximidade do inverno

Natalie Elphicke, membro do Parlamento britânico pela região Dover and Deal, disse que o evento é uma “tragédia absoluta” que reforça a ideia de impedir que os barcos entrem na água.

“Com a proximidade do inverno, os mares vão se tornar mais agitados, a água, mais fria, e o risco de perder ainda mais vidas de forma trágica será maior”, disse a parlamentar conservadora. “É por isso que impedir essa perigosa travessia é algo humanitário e a coisa certa a fazer.”

Diversas pessoas podem ter chegado à costa britânica em barcos pequenos na quarta. Elas foram vistas sendo levadas para terra por autoridades de imigração.

Lewis Goodall, do programa BBC Newsnight, disse que recebeu a informação de que 25 barcos tentaram fazer a travessia até o momento nesta quarta.

A Guarda Costeira francesa disparou um alerta de emergência para 15 pessoas avistadas no mar, diz o correspondente.

Ele acrescenta que uma agência de assistência humanitária adverte para o risco de o Canal da Mancha se tornar um “cemitério”.

Estão sendo registrados números recordes de tentativas de travessia entre a França e o Reino Unido. Até segunda-feira (22/11), o número de imigrantes que chegaram de barco ao território britânico em 2021 já era o triplo do total do ano passado.

Neste mês, mais de mil imigrantes chegaram em apenas um dia – um novo recorde.

O Estreito de Dover é a via marítima mais movimentada do mundo, onde várias pessoas morreram tentando fazer a travessia em botes infláveis. A estimativa é de que ocorreram 10 mortes nas últimas semanas ao fazer o percurso.

No começo da semana, a ministra do Interior britânica, Priti Patel, descreveu o número de imigrantes ilegais que partem da França como “inaceitável”.

Ela disse que o projeto de lei do governo sobre nacionalidades e fronteiras é uma “solução de longo prazo” para abordar a questão “à frente de uma série de trabalhos operacionais e diplomáticos”.