“Vai QUE Cola” – Bolsonaro GRAVA ÁUDIO e pede que caminhoneiros liberem estradas

De acordo com Bolsonaro, a ação "atrapalha a economia" e "prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres".

122

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) gravou um áudio em que pede aos caminhoneiros que liberem as estradas do país. A mensagem veio à tona na noite desta quarta-feira (8/9).

De acordo com Bolsonaro, a ação “atrapalha a economia” e “prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres”.

Veja o teor da mensagem:

“Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres. Então, dá um toque no caras aí, se for possível, para liberar, tá ok? Para a gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília aqui e agora. Mas não é fácil negociar e conversar por aqui com autoridades. Não é fácil. Mas a gente vai fazer a nossa parte aqui e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? E aproveita, em meu nome, dá um abraço em todos os caminhoneiros. Valeu”.

A autenticidade do áudio foi confirmada ao portal G1 pelo ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

ESTRADAS BLOQUEADAS

O Ministério da Infraestrutura soltou novo boletim sobre a situação de bloqueios nas estradas e informou que, às 20h30 desta quarta-feira (8/9), foram registrados pontos de concentração em rodovias federais em 14 Estados, sendo 12 com abordagem a veículos de cargas. Segundo a nota do ministério, outras pautas regionais, indígenas e de produtores locais também foram registradas.

Ainda de acordo com a Infraestrutura, nas últimas horas, foram registrados dois pontos com bloqueio total no Rio Grande do Sul, que estão sendo desmobilizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Agentes encontram-se nos locais identificados e iniciaram o procedimento de desobstrução com a orientação de liberar todos que quiserem seguir viagem.”

As manifestações começaram ontem (7/9), na esteira dos atos de 7 de Setembro, convocados pelo presidente Jair Bolsonaro. O número de estados com registro de manifestações tem crescido ao longo do dia. O primeiro comunicado divulgado pela Pasta citava ocorrências em apenas quatro estados.

O ministério informa ainda que, ao todo, já foram “debeladas” 117 ocorrências com concentração de populares e tentativas de bloqueio total ou parcial de rodovias nas últimas horas.

“A disseminação de vídeos e fotos por meio de redes sociais não necessariamente reflete o estado atual da malha rodoviária”, destaca a Pasta em nota.