Primeira etapa do projeto “Toda Mulher Precisa de Cuidado” é concluída em Porto Velho

Atendimentos de saúde foram levados a mulheres dos residenciais Cristal da Calama, Orgulho do Madeira e Morar Melhor

91

A Prefeitura de Porto Velho encerrou a primeira edição do projeto “Toda Mulher Precisa de Cuidado”, que levou serviços de saúde para mulheres em idade fértil dos residenciais Cristal da Calama, Orgulho do Madeira e Morar Melhor. O resultado foi considerado muito positivo pela organização. 

O trabalho foi coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). As atividades foram programadas para facilitar o acesso das mulheres aos serviços básicos de saúde na rede municipal. Os atendimentos iniciaram no dia 15 de maio e foram realizados aos sábados. 

Os atendimentos foram feitos na Policlínica Hamilton Raulino Gondim, Unidade Básica do Socialista e Unidade Básica do Castanheira, com média de 29 mulheres por unidade a cada sábado. 

“Para o agendamento contamos com o apoio dos síndicos dos residenciais, que ficaram responsáveis pelo agendamento. Atendemos por blocos de hora, com uma média de 12 a 15 mulheres por hora”, explicou a coordenadora do Programa de Saúde da Mulher da Semusa, Ana Emanuela Carvalho Chagas. 

Foram realizados testagem rápida para infecções sexualmente transmissíveis, avaliação odontológica, coleta de material para exame preventivo do câncer de colo do útero e também o início de acompanhamento pré-natal, além dos atendimentos ginecológicos para queixas de forma geral. 

Lúcia do Carmo foi uma das atendidas na unidade do bairro Socialista. A moradora do Orgulho do Madeira saiu satisfeita com o tratamento recebido. “Este programa facilitou bastante para quem mora na nossa região. Foi ótimo. Temos que aproveitar a oportunidade”, disse. 

Janaína Araújo é autônoma e ainda cuida dos afazeres domésticos. O projeto da Prefeitura, segundo ela, facilitou o acesso aos serviços de saúde. “Soube através da nossa síndica sobre este serviço. Estes cuidados são importantes para nós”, disse. 

A Semusa avaliou que os resultados foram muito positivos e pretende dar continuidade no projeto. Na próxima fase serão atendidas as mulheres que necessitam apresentar resultados de exames. Quem não conseguiu atendimento deve buscar a unidade de saúde mais próxima de sua residência.