Gaúcho cria “Socorro Móvel” para ajudar vítimas do RS com itens básicos

91

Os esforços do Só Vaquinha Boa e do gaúcho Kaká D’Ávila seguem fazendo a diferença no Rio Grande do Sul: dessa vez Kaká criou o “Socorro Móvel”, um carro que fornece itens básicos como água e comida para as vítimas das enchentes que assolaram o Estado.

Desde quando começou, o servidor público já atendeu mais de 200 pessoas! O lema aqui é doar e reabastecer. Ao ficar com o carro parado em alguns pontos fixos, ele consegue entregar itens para quem precisa e, recolher doações para abastecer a iniciativa. É o ciclo do bem!

“Eu sigo entregando e abastecendo com doações, está dando certo. Tenho voluntários espalhados para atender de outras formas também, com doações, resgate e apoio”, disse o homem em entrevista exclusiva ao Só Notícia Boa.

Socorro Móvel

O Socorro Móvel está repleto de vários itens como primeiros socorros, água, comida, roupas, celular para ligações, carregador de celular, ração para pets, produtos de higiene e produtos infantis.

“Uma simples ação, mas que tem ajudado muitas famílias”, disse Kaká.

Kaká percorre vários dos locais atingidos e caso você more na região e esteja precisando de qualquer um dos itens citados, pode entrar em contato com o servidor público. Clique aqui!

Ciclo do bem

A iniciativa é mais uma dentro da corrente do bem que o Brasil criou para ajudar as vítimas do Sul.

Ao mesmo tempo que os necessitados podem pegar itens que precisam, eles também podem reabastecer o “Socorro Móvel” com outros itens que não precisam tanto.

Assim, o carrinho sempre fica abastecido e é possível ajudar a todos que precisam! Iniciativa incrível, não é?

Vamos continuar fazendo o bem!

Nós, do Só Notícia Boa e Só Vaquinha Boa, convidamos o Kaká D’Ávila, ativista e voluntário, que faz um trabalho incrível com a população gaúcha, para nos ajudar em nossa missão de salvar vidas no Sul.

Kaká é um velho parceiro do nosso site e durante as enchentes no RS, já entregou mais de 5 toneladas de alimentos e roupas para os desabrigados.

O número é alto, mas queremos muito mais! A situação é crítica e agora é preciso pensar em toda a reconstrução e voltar à normalidade que as famílias atingidas precisam.

Você pode contribuir pelo PIX: [email protected].

Caso queira ajudar de outras formas, acesse aqui o link da vaquinha.