Ensino profissionalizante avança no primeiro trimestre com investimentos do Governo de RO

108

O ensino profissionalizante de Rondônia registrou avanços nos três primeiros meses de 2024. O trimestre foi marcado por formaturas em diferentes municípios, lançamento de novos cursos, entrega de escolas móveis e a sanção de uma lei por parte do Governo do Estado, ampliando a inclusão na educação profissional. Até a primeira quinzena de março foram registradas 6.391 matrículas em cursos de qualificação profissional, formação profissional e cursos técnicos. Para a realização de tais cursos neste período, foram investidos R$1.669.820,34 (um milhão, seiscentos e sessenta e nove mil, oitocentos e vinte reais e trinta e quatro centavos).

Com o objetivo de fortalecer e ampliar a educação profissional em Rondônia, o Governo do Estado sancionou a Lei n° 5.730 de 5 de janeiro de 2024, que assegura a criação da capacitação profissional inclusiva, adaptada e acessível, por meio de cursos específicos a serem oferecidos pelo Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional (Idep).

Janeiro foi marcado pelo início do ano letivo da instituição, que apresentou uma vasta programação de cursos remotos e presenciais, inclusive nas escolas móveis de Panificação e Confeitaria; Máquinas Agrícolas e Imagem Pessoal. No mês de fevereiro, além do novo cronograma de cursos, o Idep realizou formaturas do Curso Técnico em Recursos Humanos no município de Ji-Paraná, do Curso Técnico em Enfermagem em Cerejeira e Técnico em Enfermagem, em São Francisco do Guaporé.

CENÁRIO OTIMISTA

Qualificar a mão de obra em todas as regiões do Estado é uma das prioridades do Planejamento Estratégico do Governo de Rondônia. Por esse motivo, ainda em fevereiro, foi realizada na sede do Idep, em Porto Velho, a solenidade de entrega de mais duas escolas móveis: Mecânica de Motocicletas e Informática; para intensificar a expansão da educação profissional.

Em vários municípios, novos técnicos foram formados, conforme as demandas do mercado local, inclusive alguns com emprego já garantido. Na Capital também em fevereiro, foram lançados 14 cursos técnicos em diversas áreas.

Dessa forma, ampliou-se o número de jovens em início de carreira e trabalhadores na ativa a adquirirem um diploma de curso técnico, que segundo estudos, acelera a ascensão profissional com melhores salários, em relação a quem tem somente o certificado do ensino médio tradicional.

Mas, não é apenas o aluno que conquista benefícios com o aprendizado dessa modalidade de ensino. Os segmentos para os quais são capacitados, também registram ganhos. O setor turístico rondoniense, por exemplo, tem o que comemorar.

AVANÇO

No Encontro de Gestores Municipais de Turismo, realizado em Cacoal, em março, foi destacada a importância da profissionalização de quem atua nesse ramo de atividade. Em 2019, Rondônia contava apenas com três guias de turismo cadastrados no Ministério do Turismo. Depois dos cursos ofertados pela Instituição, aumentou o número de profissionais dessa área no Estado.

Para o governador Marcos Rocha, o início do ano com esse panorama satisfatório, na educação profissional, representa uma perspectiva de mais progresso econômico e desenvolvimento social. “Com esse cenário otimista, teremos mais um ano com dados positivos.  Rondônia é o Estado com menor índice de desemprego do Brasil e a educação profissional contribui para essa conquista. Quanto mais mão de obra qualificada, mais empresas se interessam em fazer novos investimentos”, salientou.

Muitos alunos estão otimistas com as novas oportunidades, que vão surgir com a oferta de cursos profissionalizantes. Geice Kelly Lima da Silva, de 28 anos, que mora no Bairro JK, em Porto Velho, resolveu investir no campo da Tecnologia da Informação. Atualmente, faz o curso de Inglês no Idep, pois, planeja se matricular em um Curso de Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. “Estou fazendo o Curso de Inglês  Intermediário, porque muitos códigos da área profissional que pretendo seguir são na língua inglesa, então esse conhecimento será fundamental para minha carreira”, reconhece a estudante.