Feira da Agricultura Familiar acontece no dia 1º de março em Porto Velho com produtores de hortifrúti e artesanatos

59

Com o objetivo de impulsionar a economia e incentivar o empreendedorismo na agricultura familiar, será realizada a Feira da Agricultura Familiar, desenvolvida pelo Governo de Rondônia. O evento acontece no dia 1º de março, no espaço cedido pelo shopping de Porto Velho, das 16 às 22 horas. Nesta primeira Feira, serão convidados 20 expositores, entre representantes da agroindústria familiar, produtores de hortifrúti e artesanatos.

Com iniciativa da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), sob a condução da Coordenadoria de Agricultura Familiar (Cafamiliar), a parceria, que envolve também outros órgãos do setor produtivo, a exemplo da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater/RO), o evento está previsto para ser realizado na primeira sexta-feira de cada mês.

O intuito da Feira é oferecer produtos direto da agricultura familiar, minimamente processados, com ênfase na produção orgânica e agroecológica. O shopping irá dispor do espaço com barracas e mão de obra para montagem e desmontagem; totalmente gratuito, e a Seagri juntamente aos parceiros; Emater/RO; Secretaria de Estado da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa/RO); e prefeitura ficará responsável pela logística de transporte dos produtores e produtos, atrações musicais/culturais e exposições.

EXPOSIÇÕES DIVERSAS

O coordenador de Agricultura Familiar, Eduardo Seti busca apoio da Sejucel para apresentações musicais e culturais. “Estamos discutindo essas parcerias”, confirmando o número de expositores e toda logística feita pela Seagri, que disponibilizará veículos para trazer os agricultores e seus produtos de vários municípios.

A ideia é tornar a Feira da Agricultura Familiar permanente. Serão 20 expositores dos segmentos de embutidos, defumados, mandioca processada, mel e derivados, derivados do leite, produtos desidratados, hortifrúti, panificação, café, doces e artesanato.

O secretário de Estado da Agricultura, Luiz Paulo acredita que esses espaços são importantes para consolidar a agricultura familiar em todo o Estado. “A Seagri está à disposição para garantir o desenvolvimento da cadeia produtiva dos pequenos produtores”, ressaltou.