Como era o grande navio anfíbio russo que a Ucrânia diz ter afundado

73

A Ucrânia disse ter afundado um navio da Frota do Mar Negro da Rússia. Vídeos divulgados pelo serviço de inteligência militar ucraniano mostram a ação contra o navio anfíbio Tsezar Kunikov perto de Alupka, na Crimeia. O Kremlin se recusou a comentar.

Como era o navio

O navio era usado para levar equipamentos. O Tsezar Kunikov carregava materiais e tropas da Rússia para as áreas ocupadas, como é o caso da Crimeia, desde 2014. Navios anfíbios são usados no apoio a forças terrestres.

A embarcação foi construída na Polônia. Ela foi construída em um estaleiro polonês e lançada em 30 de outubro de 1986. O nome Tsezar Kunikov é uma homenagem a um oficial da infantaria naval soviética. O navio tem 112,5 metros de comprimento, atingindo a velocidade de 32,58 km/h.

Participação em operações em outros países. O navio também esteve ativo em conflitos na Síria e na Geórgia, segundo a Ucrânia. Ele tinha capacidade para transportar 87 tripulantes.

Já tinha sido danificado em 2022. Segundo as forças armadas, o navio já havia sido danificado em um ataque durante a invasão russa na Ucrânia em março de 2022.

Ficou fora de ação por falta de peças. Em agosto do mesmo ano, o Tsezar Kunikov teria sido tirado de ação por causa da falta de peças para restauração da embarcação— o que seria uma consequência às sanções impostas à Rússia.

O navio afundou no dia da morte de Tsezar Kunikov, segundo a Ucrânia. No dia 14 de fevereiro de 2024, as forças armadas ucranianas afirmaram que o Tsezar Kunikov começou a afundar próximo da cidade de Alupka, na região da Crimeia. A data é a mesma da morte do oficial soviético que o batizou.