Veículos elétricos pequenos lideram a transição energética

Pequenos veículos elétricos de duas e três rodas estão liderando a transição para a eletricidade em países como China, Quênia e Índia

89

Muito comuns nas ruas da Ásia e África, os veículos de duas e três rodas, que transportam bilhões de pessoas diariamente, estão liderando a transição energética para a eletricidade mais rapidamente do que os carros, impactando a demanda global por petróleo.

Na China, epicentro desse movimento, o governo começou a promover veículos elétricos há décadas para combater a poluição em suas cidades, resultando na dominação do mercado de motocicletas e bicicletas elétricas.

No Quênia e Ruanda, dezenas de startups competem para substituir as motocicletas a gasolina por modelos movidos a bateria. Na Índia, mais da metade de todos os novos triciclos registrados este ano são movidos a bateria, enquanto Indonésia e Tailândia incentivam a eletrificação dos táxis de motocicletas.

Impacto ambiental imediato

  • Segundo a BloombergNEF (via The New York Times), a mudança para a mobilidade elétrica reduziu a demanda global por petróleo em 1,8 milhão de barris por dia, sendo que veículos de duas e três rodas representam 60% dessa redução, ou 1,08 milhão de barris.
  • Embora carros e veículos elétricos menores devam substituir apenas 4% da demanda total de petróleo este ano, seu crescimento é crucial para a transição energética, já que o setor de transporte é responsável por cerca de 20% das emissões globais de gases de efeito estufa.
  • Um estudo independente abrangente destaca que, entre todas as mudanças em andamento para reduzir o aquecimento global, as vendas de veículos elétricos são a única categoria a caminho de atender às metas climáticas.
  • A mudança para veículos elétricos não apenas contribui para metas climáticas, mas também aborda problemas imediatos, como a poluição do ar, vinculada a sete milhões de mortes prematuras anualmente pela Organização Mundial da Saúde.
  • O fenômeno dos pequenos veículos elétricos está sendo subestimado nos Estados Unidos e Europa, onde, apesar da popularidade de bicicletas e scooters elétricos, o foco tem sido principalmente em carros.
  • Em cidades como Nairóbi e Hanói, motocicletas são usadas como táxis, enquanto em Mumbai, scooters transportam famílias inteiras.
  • Apesar do cenário promissor, obstáculos significativos persistem, especialmente em relação às políticas governamentais.
  • Países que subsidiam o petróleo em vez das baterias, como o México, têm poucos veículos elétricos de duas e três rodas, tornando-os produtos de nicho.