Campanha “Dezembro Vermelho” deste ano tem foco na prevenção com uso de medicamentos

56

O Governo de Rondônia lançou na sexta-feira (1º) a campanha Dezembro Vermelho, com o intuito de promover uma  mobilização estadual na luta contra o vírus HIV, Aids e outras IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis). A campanha chama a atenção da população para a prevenção, assistência e proteção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

O evento aconteceu em Porto Velho e reuniu profissionais de saúde do Estado, além de representantes de organizações não governamentais (ONGs) que atuam no combate, prevenção e tratamento de pacientes.

De acordo com  coordenadora do Programa de Vigilância e Controle do HIV/AIDS, Denise dos Santos, neste ano, o foco da campanha serão os medicamentos antirretrovirais, usados de forma programada para evitar uma infecção pelo HIV, caso ocorra uma exposição, e o autoteste. “Naturalmente que, as formas tradicionais de prevenção por meio do uso de preservativos continuam sendo importantes, mas é igualmente relevante que se tenha conhecimento sobre esta nova medicação, resultante de estudos e pesquisas com o uso de novas tecnologias. Hoje, o diagnóstico de HIV não é mais uma sentença de morte como foi mostrado no início da doença. O uso deste medicamente mantém a carga viral indetectável, isto é, não transmite o vírus”, explicou.

O diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima orientou às pessoas que se expuseram a risco que, “façam o teste rápido e em caso positivo, busquem tratamentos que são oferecidos, gratuitamente, em todas as unidades de saúde. Dessa forma, é possível ter uma vida saudável, mesmo com o diagnóstico positivo”, disse.

Segundo Gregório, a parceria do Governo com as prefeituras para eliminar a transmissão vertical do HIV e da sífilis (forma de contaminação da mãe para o filho), rendeu ao estado de Rondônia a primeira certificação pelo Ministério da Saúde na região Norte. “Dois municípios já foram certificados (Vilhena e Ji-Paraná) e outros dois estão em fase de certificação”, destacou

AUTOTESTE

O autoteste é simples de fazer, funciona da mesma forma que os testes rápidos utilizados em serviços de saúde ou em ações de promoção à saúde. A diferença é que é feito pela própria pessoa, em casa ou em outros lugares, no momento que preferir, sozinho ou com alguém em quem confia. O exame, disponível em Rondônia, utiliza fluido oral, bastando seguir o passo a passo. É intuitivo e fácil de interpretar.

PEP (Profilaxia Pós-Exposição)

A prevenção é feita por meio do uso de medicamento anti-HIV em caráter de urgência, que impede o vírus de se estabelecer no organismo. Por isso, é importante iniciar a profilaxia em até 72 horas, de preferência nas duas primeiras horas após a exposição. A PEP é gratuita e tem duração de 28 dias.

PrEP (Profilaxia Pré-Exposição)

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) consiste na tomada de comprimidos antes da relação sexual. Atualmente, só há um produto aprovado, um medicamento 2 em 1 (tenofovir e entricitabina), que permite ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o HIV.