Fisiculturista alemão sentiu dor no pescoço 3 dias antes de morrer

Quem é Joesthetics, fisiculturista e influencer alemão morto após aneurisma

246

O fisiculturista alemão Jo Lindner, conhecido nas redes sociais como Joesthetics, morreu por conta de um aneurisma na Tailândia aos 30 anos. A doença é uma dilatação dos vasos sanguíneos, uma fragilidade na parede da artéria, a via onde circula o sangue do nosso organismo (entenda mais abaixo).

A notícia foi confirmada pela namorada do influenciador fitness, Nicha, no sábado (1º). Ela escreveu nas redes sociais que, 3 dias antes, Lindner disse que tinha uma dor no pescoço, mas eles não perceberam que poderia ser aneurisma, “até que fosse tarde demais”.

As contas de Lindner nas redes sociais somam quase 10 milhões de seguidores.

Jo Lindner, influenciador alemão morto por aneurisma em foto publicada nas redes sociais — Foto: Reprodução/Instagram

Lindner, apesar de ter nascido na Alemanha, vivia na Tailândia, onde deu início ao seu projeto para cuidar do corpo e investir no físico para participar de competições de fisiculturismo (conhecido como “bodybuilding”).

Seus posts eram focados em como fazer os treinamentos corretamente, alimentação e rotina de uma pessoa que busca competir.

Apesar de disputar vários campeonatos da categoria, Jo não conseguiu chegar ao Mr. Olimpia, a principal competição de fisiculturismo do mundo.

Em uma entrevista com o colega fisiculturista Bradley Martyn no último mês, Lindner falou sobre ter sido diagnosticado com uma doença muscular ondulante, uma condição genética rara que faz com que os músculos se tornem anormalmente sensíveis ao movimento ou à pressão.

Entenda o aneurisma

O aneurisma é uma dilatação dos vasos sanguíneos. Enrico Ghizoni, diretor de Neurocirurgia da Unicamp, explica que é possível fazer uma analogia com um pneu de uma bicicleta.

Jo Lindner, influenciador alemão morto por aneurisma em foto publicada nas redes sociais — Foto: Reprodução/Instagram

“Quando a câmara de um pneu de uma bicicleta está mais frágil, forma-se uma bolha nela. Então aneurisma é mais ou menos parecido com isso porque a parede do organismo é bem mais fina do que a parede do vaso”, diz. 

Segundo o especialista, em geral, a doença é silenciosa. Caso não haja rompimento do aneurisma, somente exames médicos, como uma ressonância magnética ou uma tomografia, poderão indicar a enfermidade.

“Geralmente são achados acidentais. O paciente vai investigar alguma dor de cabeça, algum problema do tipo, e aí a gente identifica esse aneurisma que não rompeu”, explica Ghizoni. 

Já os que apresentam rompimento trazem os principais sintomas abaixo:

  • Uma súbita e forte dor de cabeça, que aumenta com o passar do tempo; “Geralmente a pior dor de cabeça da vida desse paciente”, alerta Ghizoni.
  • Problemas na visão – caso o aneurisma cresça perto do nervo da visão;
  • Desmaios, náuseas, vômitos;
  • Dor no pescoço;
  • Rigidez bucal

A doença é grave, pois, caso não descoberta logo pode acarretar em sérios riscos para a saúde e qualidade de vida do paciente.

Os grupos que têm mais propensão a terem a doença são:

  • Mulheres, por volta dos 50 anos
  • Tabagistas
  • Pessoas com síndromes genéticas
  • Pacientes com hipertensão
  • Pacientes com doenças do colágeno (síndromes de Marfan e de Ehler Danlos)