Vereadora encontrada morta ao lado de namorado ajudava a montar órgão em defesa da mulher em Juazeiro do Norte, no Ceará

A principal suspeita da polícia é que Yanny Brena tenha sido morta pelo namorado, que depois se suicidou. Como vereadora, ela buscou criar Procuradoria da Mulher no município, prevista para ser implantada ainda em março.

141

A vereadora Yanny Brena, encontrada morta ao lado do namorado Rickson Pinto, estava trabalhando na criação da Procuradoria da Mulher em Juazeiro do Norte, no Ceará. O órgão auxilia na denúncia de crimes contra as mulheres, além de acompanhar projetos que visem a promoção da igualdade de gênero.

A principal suspeita da polícia é que Yanny tenha sido vítima de assassinato por Rickson, que se suicidou logo depois. Os corpos foram encontrados no último dia 3, na casa onde os dois moravam.

A implantação da Procuradoria da Mulher de Juazeiro do Norte estava prevista para acontecer em 27 de março. O órgão a nível estadual postou mensagem lamentando a morte de Yanny.

“Nós da Procuradoria Especial da Mulher da Alece lamntamos profundamente o falecimento da Presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, Dra. Yanny Brena. Uma jovem comprometida com a vida pública e que seria uma Procuradora da Mulher em Juazeiro do Norte. Hoje, não só Juazeiro, mas todo o Ceará perde uma mulher guerreira e determinada”, escreveu o órgão da Assembleia Legislativa do Ceará.

Depoimento de amiga

Vereadora Yanny Brena e o namorado, Rickson Pinto, foram encontrados mortos em casa em Juazeiro do Norte, no Ceará. — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Em depoimento à polícia, uma das amigas de Yanny Brena afirmou que ela já tinha expressado que não queria continuar pagando as despesas de Rickson Pinto.

A reportagem da TV Verdes Mares Cariri, afiliada da TV Globo, teve acesso ao depoimento da amiga de Yanny Brena, uma das 17 pessoas ouvidas pela polícia para elucidar o caso. A polícia também apura se Yanny havia tentado terminar o relacionamento com Rickson dias antes das mortes.

“Yanny relatou que não queria mais ficar pagando as contas de Rickson; que nunca dividia as despesas do casal, ela sempre arcava com tudo”, traz o depoimento da amiga à polícia.

Ainda conforme o depoimento, a conversa sobre os gastos de Yanny no relacionamento teria acontecido com a amiga duas semanas antes das mortes.

Yanny era médica, além de vereadora pelo PL e presidente da Câmara de Juazeiro do Norte. Rickson se intitulava como atleta de vaquejada, mas não possuía uma ocupação fixa, conforme as investigações. O casal estava junto desde 2020.

Tentativa de término

 Vereadora Yanny Brena namorava com Rickson Pinto há pouco mais de um ano. — Foto: Arquivo pessoal

Um dos pontos investigados pela polícia é se Yanny Brena tentou terminar o relacionamento com Rickson Pinto dias antes das mortes.

Conforme informações repassadas por uma fonte da polícia à TV Verdes Mares Cariri, desde domingo (26) a vereadora tentava encerrar o relacionamento, porém Rickson não aceitava o término.

O casal estava junto desde 2020 e morava na casa da vereadora, no Bairro Lagoa Seca, onde os corpos foram encontrados.

De acordo com Carlos Gilvan, tio da vereadora, os pais dela eram contra o namoro. “Ela saiu de casa com esse rapaz e o pai e a mãe não aceitavam esse relacionamento”, disse o tio da vítima.

Investigação

TV Verdes Mares Cariri, afiliada da TV Globo, também apurou junto aos policiais envolvidos no caso que Yanny tinha marcas de agressão e de defesa, o que aponta para luta corporal.

A suspeita da polícia é que a vereadora foi vítima de esganadura e depois teve um suicídio forjado com uma corda pelo namorado, que se matou em seguida. A causa das mortes deverá ser divulgada apenas após conclusão do laudo da perícia.

Os depoimentos das testemunhas estão auxiliando na apuração da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Juazeiro do Norte, que investiga o caso.