Carne em mala: o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso do brasileiro preso em Portugal suspeito de homicídio

0
175

Assassinato na Holanda, tentativa de fuga para Belo Horizonte, prisão em Portugal e um pedaço de carne na mala. O caso envolvendo o brasileiro Begoleã Mendes Fernandes, de 26 anos, ainda é cercado de mistério.

De acordo com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), o homem, que é da cidade mineira de Matipó, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais, foi preso, na última segunda-feira (27), em um aeroporto de Lisboa por falsificação de documentos. Begoleã ainda é suspeito de matar o também brasileiro Alan Lopes, da mesma idade, no Norte de Amsterdã.

Ainda conforme o jornal português Correio de Manhãa carne apreendida com o mineiro é de origem humana, mas não é de Alan. A polícia não dá detalhes do caso.

Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso:

Quem é a vítima do assassinato?

  • Alan Lopes, de 21 anos, é a vítima do homicídio. Ele também é brasileiro e trabalhava como açougueiro. A família de Alan é de Brasília (DF), mas vive há sete anos na capital holandesa.

Quem é o suspeito do assassinato de Alan?

  • O brasileiro Begoleã Mendes Fernandes, de 26 anos, é suspeito do crime. Ele é natural da cidade de Matipó, na Zona da Mata de Minas Gerais. 

Quando e onde ele foi preso?

  • Begoleã foi preso na noite da última segunda-feira (27) em um aeroporto na cidade de Lisboa, em Portugal. 

O que aconteceu no aeroporto para o suspeito ter sido preso?

  • Segundo o SEF, o suspeito, que pretendia viajar com destino a Belo Horizonte, apresentou um cartão de identidade italiano, além de portar outros documentos de identificação em nome de terceiros, o que levantou suspeitas.

Qual seria o trajeto do brasileiro antes de ser preso no aeroporto?

  • O suspeito saiu de Amsterdã, na Holanda, foi para Lisboa, em Portugal, onde embarcaria para Belo Horizonte, no Brasil. Não há informações se ele passou por outras cidades. 

O que foi encontrado na bagagem do suspeito?

  • Na mala dele, foram apreendidas roupas sujas de sangue, uma amarra e uma embalagem plástica com “pedaços suspeitos de carne”. 

Onde o suspeito está agora?

  • O SEF informou que o suspeito prestou depoimento no Tribunal da Relação de Lisboa na segunda-feira (27). Depois desta data, não há informações para onde ele foi levado.

O que o suspeito fazia na Holanda?

  • Ainda não há informações do trabalho de Begoleã em Amsterdã, mas, segundo um conterrâneo dele entrevistado pelo g1 Minas, o suspeito saiu da cidade mineira de Matipó para ser lutador na Holanda.

O que a polícia está investigando?

  • A polícia holandesa não passa detalhes sobre a investigação, mas Kamila Lopes, irmã de Alan Lopes, disse à imprensa que o irmão foi morto a facadas. A hipótese é que ele tenha levado algum golpe de luta que o deixou desacordado para ser atacado na sequência.

Quais são as versões da polícia sobre a carne?

  • A carne encontrada na mala foi analisada no Instituto de Medicina Legal de Lisboa, que apontou que a amostra investigada não pertence a Alan Lopes. No entanto, outros detalhes não foram divulgados e o caso segue em investigação. 

O que diz a defesa do suspeito?

  • Ainda não há informações se algum advogado assumiu a defesa de Begoleã.