Rússia anuncia cessar-fogo na Ucrânia nos dias 6 e 7 de janeiro; Ucrânia nega pedido

Por seguirem a Igreja Ortodoxa, ambos os países costumam comemorar o Natal nessas datas.

24

A Rússia anunciou nesta quinta-feira (5) que irá cessar-fogo na Ucrânia durante o Natal ortodoxo, tipicamente comemorado nos dias 6 e 7 de janeiro.

As tropas russas devem deixar de atacar os ucranianos por 36 horas a partir das 12h desta sexta-feira, 6 de janeiro.

Muitos cristãos ortodoxos, incluindo os que vivem na Rússia e na Ucrânia, comemoram o Natal nos dias 6 e 7 de janeiro.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante reunião em Moscou no dia 3 de janeiro de 2023 — Foto: Sputnik/Aleksey Babushkin/Kremlin via REUTERS

A Ucrânia rejeitou a oferta do presidente russo, Vladimir Putin, dizendo que não vai haver trégua até que a Rússia retire suas forças invasoras de territórios ocupados.

Mykhailo Podolyak, assessor do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, respondeu que a Rússia “deve deixar os territórios ocupados — só então terá uma ‘trégua temporária’. Guarde a hipocrisia para si mesmo”. 

Ele disse que, ao contrário da Rússia, a Ucrânia não estava atacando território estrangeiro ou matando civis, apenas enfrentando “membros do Exército de ocupação em seu território”.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse a repórteres na Casa Branca que Putin está “tentando pegar um oxigênio” ao pedir pelo cessar-fogo de 36 horas. 

A Igreja Ortodoxa da Rússia comemora o Natal em 7 de janeiro. A principal Igreja Ortodoxa da Ucrânia rejeitou a autoridade do patriarca de Moscou, e muitos fiéis ucranianos mudaram seu calendário, celebrando o Natal em 25 de dezembro como no Ocidente.