Homem encontra nave espacial de R$ 1,1 bilhão abandonada no deserto

49

Um podcaster britânico encontrou em um deserto os restos abandonados de uma nave espacial da antiga União Soviética. Greg Abandoned visitou o local em que se encontra o ônibus aéreo soviético após vasculhar a região, segundo publicação do jornal britânico The Sun, neste domingo (23).

Chamada de Ptichka, que significa “pequeno pássaro” em russo, a extensa nave espacial é avaliada em 189 milhões de libras, o equivalente a R$ 1,1 bilhão, e foi abandonada, não chegando a ter a construção totalmente concluída. Atualmente, o veículo está com a estrutura comprometida, com boa parte dela marcada por ferrugem, conta Greg. 

O britânico não divulgou a localização do ônibus espacial, fotografado ainda em 2019, alegando querer “protegê-lo”, mas, segundo o jornal, a nave está próxima ao Cazaquistão e teve as fotos de Greg Abandoned divulgadas em um especial sobre objetos espaciais abandonados, publicado no fim do ano passado. A escolha do local para manter o material não seria por acaso, já que, na região se localiza o cosmódromo de Baikonur, segundo a BBC, a primeira e mais secreta base espacial do mundo.

“Soube dos ônibus espaciais em um artigo que encontrei online e não conseguia compreender que, após custarem milhões de dólares, eles estavam abandonados e enferrujando. Há algo sobre o espaço que sempre me fascinou. Este foi o melhor lugar para eu viajar, é o sonho de todo explorador ver isso com seus próprios olhos”, disse Greg, ao jornal Mirror.

Ele também registrou um foguete de 58 metros de altura, descrevendo-o como um “monstro”. A nave também fez parte do programa espacial da União Soviética. Na ocasião, investimentos em larga escala eram feitos para concorrer com os Estados Unidos, na corrida espacial entre nações nas décadas de 1950 e 1970.