O eclipse solar de outubro vai poder ser visto do Brasil?

58

No final do mês de outubro, a apenas seis dias do Halloween, haverá um evento muito interessante para os observadores do céu: um eclipse solar parcial. No dia 25 de outubro, a Lua passará em frente ao Sol, o fenômeno infelizmente não será visível do Brasil e poderá ser visualizado no norte na África, Ásia e Europa;

Essa baixa visibilidade do evento se deve ao pequeno tamanho da Lua em relação à Terra. A sombra projetada pelo satélite natural, a partir do bloqueio da luz do Sol, tem apenas algumas centenas de quilômetros de largura.

Estima-se que 82% do disco solar será obscurecido pela Lua durante o seu ponto alto, conhecido como o ponto do eclipse central. Vale ressaltar que nenhum lugar da Terra testemunhará um eclipse solar total, já que o Sol e a Lua não estarão perfeitamente alinhados. Portanto, o grande astro composto majoritariamente por hidrogênio e hélio, tomará uma forma crescente, como se uma mordida tivesse sido retirada dele.

Além disso, em cada ponto do vísivel do eclipse, ele será visto em proporções diferentes. No polo norte, 82% do Sol será eclipsado; na Rússia até 80% do Sol será eclipsado; essa proporção cai para 70% na China, 63% na Noruega e 62% na Finlândia.

Cautela ao observar um eclipse solar

Caso você esteja em algum desses lugares propícios para enxergar o fenômeno, aqui vai um alerta de segurança: NUNCA olhe para o Sol sem alguma proteção especial para os seus olhos. Astrofotógrafos e astrônomos usam filtros especiais para observar o Sol com segurança durante eclipses solares ou outros fenômenos solares. Óculos de sol comuns não são suficientes para assegurar sua total proteção durante as observações. Observadores que esperam ver o eclipse devem usar óculos solares ou eclipse.

À medida que um eclipse total acontece, o ponto central do fenômeno se move através da superfície da Terra de oeste para leste. Durante um eclipse parcial, como o que vai acontecer no final de outubro, esse ponto central ou passará acima do polo norte ou abaixo do polo sul e não cruzará a superfície da Terra.

O eclipse central ocorre quando ele está em seu ponto máximo na Terra, onde uma linha imaginária, conectando os centros do Sol e da Lua, encontra a superfície do nosso planeta. Como explicado anteriormente, esse ponto não é fixo durante um eclipse.