Lula acusa Bolsonaro de usar velório da rainha para melhorar a própria imagem

Candidato ainda afirmou que Bolsonaro é um genocida e que deveria ter visitado familiares de vítimas da pandemia da Covid-19

43

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou neste domingo (18), durante comício em Florianópolis, que o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi ao velório da rainha Elizabeth 2ª, na Inglaterra, com o objetivo de melhorar sua imagem.

“Como ele [Bolsonaro] está precisando de imagem a nível internacional, se ofereceu para ir ao enterro da rainha da Inglaterra”, disse Lula.

“Ele foi pensando que vai encontrar com muito chefe de Estado e, então, teve que fazer um discurso no balcão da embaixada brasileira. E sabe o que ele foi criticar? A esquerda”, seguiu.

Lula estava acompanhado de seu candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB) e da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), na capital catarinense.

Ele ainda afirmou que Bolsonaro é um genocida e que deveria ter visitado familiares de vítimas da pandemia da Covid-19.

“Não seria melhor que esse genocida tivesse visitado famílias que tiveram gente que morreu de Covid? Que tivesse falado menos bobagem e tivesse liberado a vacina assim que a ciência mandou liberar?”, seguiu o petista.

Mais cedo, Bolsonaro se reuniu com um grupo de apoiadores na residência do embaixador brasileiro no Reino Unido e realizou discurso em tom de campanha, tecendo críticas a Lula e à esquerda no Brasil e na América do Sul. Além de Lula, outros opositores e a imprensa local teceram críticas ao episódio.