Festa das Cerejeiras retoma formato presencial

Evento gratuito é no Parque do Carmo e tem comidas típicas japonesas

86
42ª Festa das Cerejeiras

A tradicional Festa das Cerejeiras no Parque no Carmo retomou o modelo presencial, depois de dois anos suspenso por causa da pandemia de covid-19. O evento ocorre desde 1981 e é organizado pela Federação Sakura e Ipê do Brasil, com apoio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da prefeitura. O evento termina no domingo.

No mês de agosto, cerca de quatro mil árvores rosadas, dispostas em todo o parque, floreiam. As cerejeiras são um símbolo do Japão e, na capital paulista, tornaram-se a marca dos descendentes nipônicos que vivem na região de Itaquera, na zona Leste.

42ª Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo, Zona Leste de São Paulo.

Reduto nipônico em São Paulo, o bairro abriga o maior número de descendentes de japoneses da província de Okinawa no Brasil, mais de 500 famílias, segundo dados da associação Okinawanos.

Além da Festa das Cerejeiras, o Parque do Carmo abriga outros símbolos da cultura nipônica, como o Monumento dos 100 anos da Imigração Japonesa que, em sua inauguração em 2008, contou com a presença da princesa japonesa Norinomiya. O local já recebeu visitas também da princesa da Associação das Cerejeiras do Japão, Emiko Kondo, e do príncipe Naruhito.

A festa tem apresentações de danças folclóricas, de cantores e bailarinos da comunidade. O público também poderá saborear diversos pratos típicos japoneses.

A entrada gratuita é feita pelo portão 3 do Parque do Carmo. O horário de funcionamento é das 9h às 17h, hoje (6) e amanhã (7). Mais informações sobre a comemoração podem ser conferidas na página da festa.