Evangélicos estão divididos entre Lula e Bolsonaro, aponta Datafolha

Segundo o instituto, os evangélicos compõem 27% do eleitorado religioso brasileiro. O maior bloco é o católico: 50%.

98

Pesquisa Datafolha publicada pela “Folha de S.Paulo” nesta sexta-feira (26) aponta que os evangélicos, tradicionais aliados do presidente Jair Bolsonaro, estão divididos na corrida presidencial de 2022.

No primeiro turno, 39% dos que se dizem evangélicos declararam intenção de voto em Bolsonaro, e 36% em Lula.

No segundo turno, em caso de disputa entre Bolsonaro e Lula, 47% disseram que vão votar no presidente atual, e 45% disseram que vão votar no ex-presidente.

Rejeição

A pesquisa também mostra divisão na rejeição aos pré-candidatos: 40% dos evangélicos dizem que não votariam de jeito nenhum, no primeiro turno, em Bolsonaro, e 46% não votariam em Lula.

O Datafolha entrevistou 2.556 pessoas em 181 cidades, na quarta-feira (25) e quinta (26). A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou menos, se levado em conta apenas o recorte evangélico.

Segundo o instituto, os evangélicos compõem 27% do eleitorado religioso brasileiro. O maior bloco é o católico: 50%.