Massacre em escola no Texas: o que se sabe e o que falta saber

Ao menos 19 crianças e dois adultos morreram no ataque que já é considerado o mais mortal do país desde o tiroteio na escola Sandy Hook, em 2012.

72

Ao menos 19 crianças e dois adultos morreram no massacre a uma escola de ensino fundamental do Texas, na terça-feira (24), informaram as autoridades americanas.

O ataque já é considerado o mais mortal do país desde o tiroteio na escola Sandy Hook, em 2012, quando 20 crianças e seis adultos foram mortos a tiros.

O assassino, um homem de 18 anos, morreu no local, segundo a polícia americana. As motivações do crime são desconhecidas.

Criança chora com adulto após tiroteio em escola no Texas em 24 de maio de 2022 — Foto: Reuters

Veja, nesta reportagem, o que se sabe e o que ainda falta saber sobre o caso:

Quem são as vítimas?

Ao menos 19 crianças e dois adultos morreram no ataque, segundo o senador texano Roland Gutierrez. Sabe-se que a escola recebia alunos de 5 a 10 anos.

Inicialmente, o governador Greg Abbott havia dito em entrevista coletiva que 14 crianças haviam morrido, assim como uma professora, número que foi revisado mais tarde.

Não está claro ainda se na contagem dos dois adultos está o agressor, que foi morto no local, segundo informações da polícia.

Quem é o agressor?

O criminoso foi identificado pelas autoridades como Salvador Roma, de 18 anos. Ele morreu no local e as motivações do crime não foram divulgadas.

Informações divulgadas pela imprensa americana dão conta de que o assassino teria atirado contra a sua própria avó antes de se dirigir para a instituição de ensino.

Onde o crime ocorreu?

O incidente foi registrado na escola Robb Elementary, na cidade de Uvalde, a 130 km de San Antonio.

O caso já é considerado como o mais mortal dos EUA desde o massacre na escola Sandy Hook, em Connecticut, que deixou 26 pessoas mortas – 20 crianças entre 6 e 7 anos e seis adultos – em 2012.

Mapa mostra localização de Uvalde, no Texas — Foto: g1 Mundo

Ainda há feridos?

Parte dos estudantes deram entrada em um hospital da região com ferimentos e o banco de sangue da cidade fez um pedido para doações.

Uma criança e uma mulher de 62 anos precisaram ser transferidas para uma cidade vizinha, para um centro de saúde especializado em traumas.

Mulheres choram após ataque em escola do Texas em 24 de maio de 2022 — Foto: Reuters

O crime é incomum?

Não. Tiroteios em massa têm se tornado cada vez mais comuns nos EUA e o número de casos como esse tem aumentado nos últimos anos.

Em 2021, foram 34 ataques em escolas, o maior número registrado desde 1999 – quando iniciou a série histórica –, segundo levantamento do jornal “The Washington Post”.

Não há um balanço oficial do governo americano que registre o número de ataques com armas em escolas do país.