Portal Memórias Indígenas fortalece a identidade de diversos povos com a valorização de seus saberes e ancestralidades

Toda plataforma possui conteúdos de trajetórias de povos indígenas através de seus pontos de memórias, trajetórias e experiências interculturais.

166

Com a finalidade de fortalecer as pesquisas acadêmicas com os povos indígenas, protagonizando os saberes deste povo, a Universidade Federal de Rondônia (Unir), juntamente com diversos pesquisadores e indígenas, desenvolveram a Plataforma Memórias Indígenas.

O projeto apresenta um acervo digital dos saberes, das memórias e da cosmologia de treze povos que vivem no estado de Rondônia e no noroeste de Mato Grosso. O intuito é valorizar e fortalecer o registro de seus saberes ancestrais, além de ampliar a pesquisa de estudantes, professores e pesquisadores no contexto de pesquisas voltadas para Licenciatura em Educação Intercultural (DEINTER-UNIR).

O portal projetomemoriasindigenasro.unir.br , iniciou no ano de 2016 a partir do Edital Povos Originários do Brasil da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em parceria com o Ministério da Cultura com o objetivo de protagonizar os povos indígenas, valorizando seus saberes, fortalecendo suas ancestralidades, todos agrupados na plataforma digital.

Neste ano, todo o conteúdo disponível conta com uma remodelação da plataforma, em razão dos recursos da Lei Aldir Blanc, na 2ª Edição Marechal Rondon, da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer de Rondônia (SEJUCEL). 

Com conteúdos de interesse dos povos indígenas e suas formas de escrita e dinâmicas relacionadas às complexidades culturais em tempos atuais, o portal possui editorias como entrevistas, oficinas, rodas de conversas tanto em espaços acadêmicos como em reuniões políticas; editoria de pescarias, banhos de rios, rodas de chicas e pontos de memórias.

Toda plataforma possui conteúdos de trajetórias de povos indígenas através de seus pontos de memórias, trajetórias e experiências interculturais.

Para as professoras Roseline Mezacasa e Maria Lúcia Cereda Gomide, coordenadoras da iniciativa do Departamento de Educação Intercultural Indígena da Unir, o Projeto Memórias Indígenas, fortalece a representação destes povos, criando um território de conhecimento online, que se apresenta aos não indígenas a rica diversidade dos povos que vivem no estado de Rondônia e noroeste de Mato Grosso.

Serviço:

O que? Disponibilização de plataforma de acesso online, reformulada e atualizada com conteúdos indígenas: “https://projetomemoriasindigenasro.unir.br/homepage

Quando? Projeto de pesquisa permanente. 

Quem? Docentes da Universidade Federal de Rondônia. 

 

Fonte: Assessoria de imprensa: [email protected]