Agroindústrias participam da 9ª Rondônia Rural Show com expectativa de novas oportunidades de negócios

69

“Minha primeira participação na Rondônia Rural Show foi uma explosão de vendas, um choque de realidade, de lá para cá, já foram seis participações. Vimos a possibilidade de crescer e sonhar”. O relato da proprietária de uma agroindústria localizada no ramal Terra Santa, em Porto Velho, Elianete Gomes, fortalece o propósito da maior Feira do agronegócio da região Norte e uma das mais expressivas do país, a Rondônia Rural Show Internacional, promovida pelo Governo de Rondônia, que será realizada entre 23 a 28 de maio, no Centro Tecnológico Vandeci Rack, na cidade de Ji-Paraná.

Com expectativa de reunir cerca de 600 expositores entre comerciantes, vitrine tecnológica, pavilhão de agroindústria, artesanato e espaço empresarial industrial, a Feira deve contar com a presença de mais de 200 mil pessoas. Várias agroindústria já confirmaram participação neste ano com expectativa de novas oportunidades de negócios.

Proprietária da agroindústria que produz, junto à família, por meio da agricultura familiar, cocadas brancas e de coco queimado, coco fresco ralado e outros doces, como: de abóbora, abacaxi, mamão, banana e quebra-queixo, Elianete é um exemplo de como a Rondônia Rural Show tem contribuído para o desenvolvimento da agricultura familiar e das agroindústrias rondonienses. “Hoje somos uma agroindústria, com parte do trabalho feito por maquinários e uma produção grande. Agora, não deixo de participar de nenhuma Rondônia Rural Show – RRS. Enquanto eu tiver vida, força e um trabalho para mostrar aos rondonienses e demais brasileiros, estarei lá”, disse.

Nesta 9ª edição da Rondônia Rural Show Internacional, o Pavilhão da Agroindústria e Artesanato terá 110 estandes, sendo 60 deles destinados para as agroindústrias de todo o Estado. Os produtores estão sendo selecionados pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura – Seagri, onde realizaram inscrição. A seleção leva em conta a certificação junto aos órgãos competentes.

A assessora técnica de agroindústria da Seagri, Monalissa Pereira, destaca o objetivo da equipe de coordenação deste pavilhão durante a feira. “Nossa finalidade é fazer com que os visitantes da 9ª Rondônia Rural Show conheçam os produtos que temos no Estado e que o produtor tenha a vivência de comercializar, trocar experiências e informações. Temos exemplos de negócios que foram feitos com empresas de outros Estados, especializadas, por exemplo, no melhoramento de embalagens”.

RETOMADA

Este ano marca o retorno da maior Feira do agronegócio da região Norte do País, após dois anos sem ser realizada, por conta da pandemia. Elianete Gomes conta do que sentiu mais falta: “a Rondônia Rural Show fez muita falta, porque ela não é só venda, mas também é acesso a tecnologias, inovação, propaganda, troca de conhecimento, experiências e reencontros. Sentimos muita falta disso tudo”, enfatizou.

De acordo com Monalissa Pereira, a expectativa dos produtores é grande para este retorno. “É bom ver os produtores que irão participar novamente da Rondônia Rural Show. Temos produtores que fizeram a inscrição pela primeira vez, e isso nos motiva a continuar contribuindo para o desenvolvimento das agroindústrias no Estado”, ressalta.

EVENTO

O tema deste ano da Rondônia Rural Show é “Mulheres do Agro”, a feira é uma iniciativa do Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), com o apoio de diversas secretarias estaduais e parceiros da iniciativa privada. Seiscentos expositores estarão apresentando seus produtos e a expectativa é que a Rondônia Rural Show Internacional receba em torno de 200 mil visitantes, no Centro Tecnológico Valdeci Rack, em Ji-Paraná.