FGV prevê redução média de R$ 21 na conta de luz e melhora da inflação em maio

Queda é menor que os 20% anunciados pelo governo, mas, segundo economistas, ainda assim a expectativa é de um efeito em cadeia, com redução em serviços e produtos industrializados

57

Com o início da bandeira verde, que começou a vigorar no último sábado (16), a conta de luz residencial do brasileiro deve reduzir cerca de R$ 21 ao final de cada mês, já a partir de maio. O valor representa algo em torno de 10% a 12% a menos na cobrança e é menor do que os 20% anunciados pelo governo federal.

Os dados foram calculados pelo economista Alberto Ajzental, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que levou em consideração o consumo médio mensal dos lares brasileiros, que é de aproximadamente 150 KWh.

Até o dia 15 de abril, a bandeira de escassez hídrica, a mais cara de todas as tarifas, estava em vigor e acrescentava R$ 14,20 a cada 100 KWh consumidos.