Zelensky: área de exclusão aérea é necessária para conter catástrofe

Presidente da Ucrânia diz que nível de ameça está no máximo

89

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse nesta quarta-feira (9) que a comunidade internacional será responsável por uma “catástrofe humanitária” em massa se não concordar em implementar uma zona de exclusão aérea para proteger seu país.

Em seu pronunciamento diário na televisão, ele afirmou que o nível de ameaça está no máximo, praticamente duas semanas após a invasão russa, mas que os ucranianos mostraram que nunca desistirão.

“A Rússia usa mísseis, aviões e helicópteros contra nós, contra civis, contra nossas cidades, contra nossa infraestrutura. É dever humanitário do mundo responder”, destacou.

Rússia 

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, disse que o país vai atingir o objetivo de assegurar status neutro da Ucrânia e prefere fazer isso por meio de negociações.

Os objetivos de Moscou não incluem a derrubada do governo ucraniano, e a Rússia espera obter progressos mais significativos na próxima rodada de negociações com a Ucrânia, disse Zakharova em entrevista, acrescentando que a operação militar russa em solo ucraniano está estritamente em linha com o planejado.

Estados Unidos

Os líderes do Congresso dos Estados Unidos (EUA) chegaram a acordo bipartidário para alocar US$ 13,6 bilhões em ajuda de emergência à Ucrânia e fornecer US$ 15,6 bilhões para combate à pandemia de covid-19.

A legislação abrangente fornecerá US$ 1,5 trilhão para gastos discricionários de defesa e não defesa e financiará o governo federal até 30 de setembro.

“Não podemos ficar longe da TV e assistir ao que está acontecendo na Ucrânia, e este projeto de lei responde à guerra de agressão não provocada da Rússia e à invasão perversa da Ucrânia”, disse Rosa DeLauro, presidente do Comitê de Apropriações da Câmara dos Deputados dos EUA, em comunicado.

O Congresso tem um prazo de meia-noite da sexta-feira para aprovar a legislação.

O líder da maioria da Câmara dos Deputados, Steny Hoyer, disse aos repórteres mais cedo na terça-feira que a Casa tem como objetivo debater e aprovar a legislação nesta quarta.

Mas ele deixou em aberto a possibilidade de que um projeto de lei de curto prazo seja necessário se a legislação que fornece financiamento total do governo não for finalizada a tempo.