Corpo de pai que se jogou com a filha em rio de Ponte Nova é encontrado

O corpo estava na cidade de Rio Doce, a cerca de 36 quilômetros do local onde o pai bateu na criança e se jogou com ela no rio. A menina continua desaparecida

151

O corpo do homem de 26 anos que espancou a filha de 5 anos e se jogou junto com ela em um rio de Ponte Nova, na Zona da Mata de Minas Gerais, foi encontrado por volta de 10h desta sexta-feira (11). De acordo com a Polícia Civil, o corpo de João Paulo Martins já foi identificado. 

O Corpo de Bombeiros informou que o homem foi encontrado ao longo do rio Piranga na cidade de Rio Doce, na região de mesmo nome, próximo a Usina de Candonga. O município de Rio Doce fica a cerca de 36 quilômetros de Ponte Nova.  A menina continua desaparecida. 

No último sábado (5) chegaram denúncias para a Polícia Militar de que um homem transitava a pé por uma ponte que liga os bairros Palmeiras e Triângulo agredindo uma menina com socos na cabeça. Após desmaiar a criança, ele se jogou junto com ela no rio Piranga. O homem cometeu o crime por não aceitar o fim do relacionamento com a ex, que é mãe da criança. 

Desde o último domingo (6), os bombeiros fazem buscas para encontrar os dois utilizando embarcações e nas margens do rio. As buscas pela menina continuam em andamento nesta sexta-feira (11). 

Por nota, a Polícia Civil informou que “um inquérito policial foi instaurado para apurar o crime, sua dinâmica, circunstância e motivação, como também para determinar se houve envolvimento de mais algum envolvido no crime”. 

Homem não aceitava fim do relacionamento com mãe da criança

A Polícia Militar conversou com a mãe da criança e ela contou que terminou um relacionamento com o suspeito há poucos dias. Os dois ficaram juntos por sete anos. Segundo a mulher, o ex cometeu o crime  por não aceitar o fim do relacionamento. 

Ela contou que o suspeito enviou uma mensagem para ela no início da noite informando que iria pular no rio junto com a filha, mas ela estava trabalhando e não viu a mensagem imediatamente, só visualizando o conteúdo quando o crime já tinha sido cometido. 

Ainda de acordo com a mulher, o suspeito já tinha a ameçado de se jogar no rio com a filha anteriormente por não aceitar o término. Na última quarta-feira (2), o homem chegou a se jogar no rio sozinho, mas ficou preso em galhos e foi resgatado pela Polícia Militar. 

Pai atraiu filha com ‘trenzinho da alegria’

O homem atraiu a menina para a morte a levando em um “trenzinho da alegria” junto de familiares e amigos. Ao fim do passeio, o homem prometeu levar a filha na lanchonete que a avó paterna trabalhava e também disse que deixaria ela mexer no celular dele. 

Segundo o boletim de ocorrência, a criança queria ficar com os amigos e familiares, mas o suspeito prometeu: “papai vai deixar você usar o telefone,” e menina foi com ele.  O entorno do rio fazia parte do trajeto até a lanchonete onde a avó trabalhava. Foi quando o homem pegou a criança, deu de três a quatro socos até ela desfalecer e se jogou com ela no rio.