Mais de R$ 3 milhões foram investidos em 2021 na agricultura familiar por meio do Programa de Aquisição de Alimentos

75

Centenas de famílias da agricultura familiar, cooperativas e instituições filantrópicas em Rondônia, foram beneficiadas em 2021 com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Estadual e Federal, executado na modalidade compra e doação simultânea. O PAA é um forte programa de incentivo à agricultura familiar e de combate à fome e à pobreza no Estado.

A atividade em Rondônia é executada pela Coordenadoria da Agricultura Familiar (Cafamiliar), da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), em parceria com a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) e prefeituras municipais.

Neste ano, a proposta de execução do PAA Federal, liberada pelo Ministério da Cidadania (MC) com recursos no valor de R$ 1.726.060 (um milhão, setecentos e vinte e seis reais e sessenta centavos), beneficiou 922 produtores com a venda de seus produtos e 182 entidades socioassistenciais que atendem idosos, refugiados, moradores de rua, crianças e grupos familiares nos 52 municípios.

O PAA Federal, criado pela Lei 11.326, de 24 de julho de 2006 e regulamentado conforme Decreto nº 7.775 de 04 de julho de 2012, é realizado em parceria com estados e municípios onde o recurso é proveniente da União, firmado entre o Ministério da Cidadania e a Seagri.

Para o PAA Rondônia foi disponibilizado o valor de R$ 1.935.000 (um milhão, novecentos e trinta e reais), provenientes de recursos próprios do Governo do Estado, beneficiando mais de 300 produtores, dez cooperativas e entidades filantrópicas de todo o Estado.

Os produtores cadastrados no PAA têm a oportunidade de comercializar as produções e conquistar uma forte renda para subsistência. “O PAA é um programa de grande importância para os produtores porque ajuda na renda família e, consequentemente, no aumento da produção, fortalecendo assim a agricultura familiar do Estado”, disse o secretário da Seagri, Evandro Padovani.

Maria Helena é produtora há mais de sete anos no Setor Chacareiro de Porto Velho e produz uma grande variedade de alimentos como: quiabo, maxixe, pimenta de cheiro, cebolinha, coentro, couve, rúcula, abóbora, mandioca, pepinos, jiló, banana e pimenta ardida. “É um grande incentivo para a gente investir na agricultura familiar e melhorar nossa produção, além de fortalecer nossa renda. Eu tenho quatro netos que moram comigo e o PAA tem sido muito importante a nossa renda familiar”.

Outro foco importante do programa é a doação simultânea dos alimentos. Após a compra dos produtores, o PAA beneficia entidades filantrópicas e famílias carentes. Todos os alimentos doados são produzidos por agricultores da agricultura familiar, que plantam e colhem uma grande diversidade de produtos, como por exemplo: banana, batata, mandioca, melancia, abóbora, maxixe, pupunha, laranja, couve, alface, cheiro verde, quiabo, feijão, mamão, abacaxi, limão, entre outros.

Para a moradora da Vila Princesa de Porto Velho, Marivalda Gonçalves, essa doação é ajuda as famílias de baixa renda da comunidade. “Eu agradeço a todos que colaboraram na doação desses alimentos porque é um grande benefício para minha família, e eu só tenho que agradecer. Essa doação chegou em um bom momento e estamos muito felizes”, disse.

A Ivani Silva, também moradora da Vila Princesa, comenta que a situação das famílias que moram na vila está muito difícil devido a falta de alimentos, baixa renda e falta de transporte para ir até a cidade. “Essa doação ajuda muito porque eu tenho filhos pequenos e eles gostam muito de frutas e verduras e aqui na vila não tem para comprar, e está difícil adquirir porque aumentou muito o valor. Nossa comunidade está muito necessitada e precisamos desse tipo de ajuda”.

Mais de 200 famílias da Vila Princesa foram beneficiadas com a doação simultânea do PAA.