Recuperações de estradas na zona rural e distritos de Porto Velho são intensificadas

Ações buscam facilitar o escoamento da agricultura familiar

72

Buscando melhorar a infraestrutura viária do município, a Prefeitura intensificou, nas últimas semanas, diversas frentes de serviços na zona rural e distritos de Porto Velho. Entre os benefícios está o escoamento de produção da agricultura familiar.

Os trabalhos são executados de forma direta pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric) que já iniciou as obras na Estrada do Belmont. No local, alguns trechos já recebem os serviços de encascalhamento, limpeza lateral e abaulamento da via. Em outros trechos emergenciais são feitos os trabalhos de alargamento.

O resultado é a melhoria de acesso e escoamento da produção agrícola aos produtores rurais e famílias. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos em uma semana, em virtude do período chuvoso da região.

RAMAL MARAVILHA

Outra frente de serviço que também segue em execução é o Ramal Maravilha 1, localizado no eixo da BR 319. No local, a recuperação das vias segue avançada. Na próxima semana, a Semagric já planeja iniciar os trabalhos no Ramal Niteroi e Maravilha 2, com previsão de conclusão em 15 dias, conforme cronograma.

O objetivo é dar celeridade aos trabalhos no setor chacareiro, localizado no entorno da capital, com a parceria do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER).

Obras atendem vias da zona rural e distritos

DISTRITOS

As vias dos distritos também têm sido contempladas com ações de melhorias. Uma delas é a abertura da via que liga a comunidade de São Carlos ao Lago do Cuniã. Ao todo, serão 15 quilômetros de pavimentação.

Segundo Gustavo Serbino, secretário adjunto da Semagric, 90 famílias serão beneficiadas com a chegada do asfalto, uma vez que no local existem duas agroindústrias de destaque: frigorífico de carne de jacaré e uma agroindústria de polpa de frutas. A expectativa é que, nos próximos dias, Porto Velho já volte a receber o abastecimento desses produtos.

“Já estamos em tratativa com a cooperativa responsável para que esta apresente a documentação necessária de inspeção municipal. Com isso, a abertura da estrada vai ofertar um acesso muito mais rápido entre São Carlos e Cuniã”, explica o secretário adjunto.

O trabalho conta com a parceria da Cooperativa do Baixo e Médio Madeira (Comad), que forneceu uma balsa para realizar a travessia de todo o maquinário e combustível até São Carlos, além do suporte do DER com as máquinas pesadas.

O serviço iniciou há 20 dias e contou, ainda, com a implantação de 120 manilhas para evitar a inundação da via. A expectativa é que os trabalhos encerrem nos próximos dias.

No distrito de Rio Pardo, a Prefeitura realiza a recuperação de quatro pontes de madeira, como na Linha 15, C85, C90 e no Marco Azul. Alguns trabalhos também foram voltados para a substituição de bueiros e aterramento. As equipes seguem atuantes no local, fazendo reparos pontuais, de acordo com as demandas que surgem.

Obras em distritos e comunidades ocorrem por meio de parcerias

No distrito de União Bandeirantes, o foco é a recuperação de estrada, com o apoio do DER, e a recuperação da ponte da Linha KM 01, em parceria com os moradores e empresários locais. A Semagric disponibilizou máquinas pesadas, madeira, ferragens e equipe técnica.

Na Terra Indígena Karipuna os trabalhos iniciaram há 20 dias com a abertura de uma estrada de terra. O intuito é facilitar o acesso da reserva indígena à cidade.

Já em Nova Califórnia, os trabalhos de recuperação das estradas vicinais já foram feitos. Segundo o secretário adjunto da Semagric, as equipes atuam em parceria com a Secretaria Municipal de Obras (Semob) e a Superintendência Municipal Distrital (SMD). O foco é a fresagem asfáltica na área urbana do distrito com uma extensão de 7 quilômetros. A ação também ocorre em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Da mesma forma, os trabalhos ocorrem no distrito de Extrema, totalizando 9 quilômetros de fresagem asfáltica, doadas pelo Departamento. A partir de agora, o município atuará na Linha 4, para a correção de uma ponte de madeira que integra uma linha escolar.

Na agrovila Rio Verde e Caldeirita, sentido São Carlos, também estão sendo feitos os trabalhos de fresagem asfáltica, em parceria com o DER e DNIT. Para o secretário adjunto da Semagric, um dos objetivos principais é fortalecer o escoamento e frete da produção rural.

“São mais de 7mil quilômetros em todo o município e buscamos atender da melhor forma possível e sempre monitorando as necessidades dos produtores. Nesse período de chuva se torna mais desafiador, havendo muitos pontos emergenciais. Por essa razão deixamos disponibilizada, uma equipe de máquinas pesadas, exclusiva para atender a essas demandas e o nosso trabalho de manutenção que não para”, enfatizou.

JACI-PARANÁ

Outro avanço da Prefeitura de Porto Velho foi a conclusão da ponte da Linha km 94, no distrito de Jaci Paraná, com parceria da Usina Hidrelétrica Santo Antônio. Conforme o secretário adjunto da Semagric, a ponte, com cerca de 25 metros, foi desenvolvida de forma diferenciada, com segurança lateral.

Além de promover qualidade na travessia dos veículos, a obra também vai garantir mais segurança na travessia de pedestres. A execução do trabalho durou cerca de 30 dias. Para o titular da pasta, Vinícius Miguel, as ações reafirmam o compromisso da gestão municipal em garantir a trafegabilidade das comunidades rurais e o escoamento da produção agrícola.

“Nossas equipes têm se empenhado nas frentes de serviço, pensando no melhor para as famílias, levando segurança para o transporte escolar, com as manutenções das pontes, além de garantir que o pequeno produtor possa escoar sua produção e garantir a renda da família. Nosso papel é garantir esse direito de ir e vir com segurança a esses moradores”, finaliza o secretário da Semagric.