ABBA de volta: saiba como é ‘Voyage’, 1º álbum em 40 anos, e relembre carreira da banda sueca

Hoje setentões, Anni-Frid Lyngstad, Agnetha Fältskog, Björn Ulvaeus e Benny Andersson lançaram disco que será trilha de show digital anunciado para 2022.

75

O ABBA lançou nesta sexta-feira (5) o primeiro álbum da banda em 40 anos. “Voyage” tem dez músicas e é sucessor de “The Visitors”, lançado em 1981.

O grupo formado por Anni-Frid Lyngstad (75 anos), Agnetha Fältskog (71), Björn Ulvaeus (76) e Benny Andersson (74) se separou em 1982. Agora, eles preparam show com hologramas, com temporada em Londres prevista para maio de 2022.

Veja abaixo detalhes sobre o retorno do ABBA e relembre a carreira.

Imagem do novo projeto do Abba, 'Voyage' — Foto: Divulgação
Imagem do novo projeto do Abba, ‘Voyage’ — Foto: Divulgação

Como são as novas músicas do ABBA?

“Voyage” é declaradamente uma continuação de “The Visitors”, álbum que apresentava uma banda mais madura, experimentando mais no som: com mais sintetizadores do que orquestrações. Havia menos harmonias vocais ensolaradas e os arranjos eram mais soturnos.

Essas características, no geral, estão mantidas no novo álbum. O ABBA apenas continua o que estava fazendo em 1982, não atualiza o som, como Benny já havia avisado em evento com jornalistas, em setembro:

“Eu não sei quem é Drake, eu não faço ideia o que os artistas de pop moderno estão fazendo.”

O ABBA em estúdio — Foto: Ludvig-Andersson/Divulgação
O ABBA em estúdio — Foto: Ludvig-Andersson/Divulgação

O grupo se reuniu para gravar duas músicas para um especial de TV, mas resolveu fazer um álbum completo como trilha para o show de hologramas. Primeiro single do álbum, “I Still Have Faith In You” é uma balada com piano sobre a relação que os quatro da banda ainda têm.

“É sobre perceber que é incrível estar onde estamos. Ninguém poderia imaginar isto, lançar um álbum após 40 anos e ainda sermos melhores amigos. Ainda gostando da companhia um do outro e tendo total lealdade”, explicou Bjorn.

Outra letra que se destaca é a de “Bumble Bee”. Nela, a banda troca a melancolia geralmente usada para falar de relações e a usa para falar de mudanças climáticas: “É um absurdo nesta manhã de verão / Pensar que poderíamos estar presos / Dentro de um mundo onde tudo está mudando / Muito rápido para as abelhas se adaptarem”.

Há de se levar em conta também que as vozes das cantoras estão mais graves, algo natural que torna o álbum um pouco mais sisudo.

Se antes o ABBA cantava as inquietações de casais prestes a terminar, agora os temas são o amor por uma cachorrinha (“I Can Be That Woman”), pelo Papai Noel (“Little Things”) ou pela a amizade após o divórcio (“I Still Have Faith In You”).

O ABBA vai sair em turnê?

Não. Esta volta terá apenas shows com performances digitais, a partir de 27 de maio de 2022, em Londres. A apresentação “ABBA Voyage” foi criada após meses de captura de movimentos dos membros pela Industrial Light & Magic, empresa de efeitos especiais criada por George Lucas. Mais de 850 pessoas trabalharam na recriação do ABBA.

“Agnetha, Frida, Benny e Bjorn subiram ao palco diante de 160 câmeras e quase o mesmo número de gênios dos efeitos visuais, e tocaram todas as músicas do show perfeitamente durante cinco semanas”, disse o produtor Ludvig Andersson.

Como a banda começou a fazer sucesso?

Os dois “B” (Benny e Björn) começaram a escrever suas primeiras canções em 1966. Em 1969, Agnetha Fältskog e Anni-Frid se juntaram aos dois: o grupo passou a ser formado por dois casais.

Em 1973, já com o nome ABBA, tentaram em vão uma vaga no Eurovision, famoso festival de canções da Europa. No ano seguinte, o quarteto, ainda pouco conhecido, venceu com “Waterloo”, usando a vitória inglesa sobre o exército de Napoleão para falar de uma relação conturbada.

Quais os maiores hits do ABBA?

A capa de 'Arrival', do ABBA — Foto: Divulgação
A capa de ‘Arrival’, do ABBA — Foto: Divulgação

Depois de “Waterloo”, eles emplacaram outros grandes hits, como “Mamma Mia”, de 1975. Um ano depois, o álbum “Arrival” (1976), com mais de 10 milhões de cópias vendidas, trouxe músicas como “Money, Money, Money”, “Knowing Me, Knowing You” e “Dancing Queen”.

“Take A Chance on Me”, de 1977, e “Gimme! Gimme! Gimme! (a man after midnight)”, de 1979, completaram a longa lista de sucessos da banda. São nove álbuns e mais de 40 singles.

Os casais continuam juntos?

O divórcio de Björn e Agnetha foi em 1979. Em 1981, Benny e Frida se separaram. O primeiro término originou uma de suas músicas mais potentes deles, “The Winner Takes It All”.

Lançada em 1980, essa balada começava com os versos “Eu não quero falar / Sobre coisas que passamos / Embora esteja me machucando / Agora é história”. Assim como outras canções, havia uma melancolia, mas desta vez o arranjo era menos “pra cima”. A letra combinava com o arranjo mais solene.

Como o ABBA acabou?

Integrantes do Abba posam para foto após a vitória no concurso Eurovision em fevereiro de 1974. Da esquerda para a direita: Benny Andersson, Anni-Frid Lyngstad, Agnetha Faltskog e Bjorn Ulvaeus — Foto: Olle Lindeborg/TT News Agency/AFP/Arquivo
Integrantes do Abba posam para foto após a vitória no concurso Eurovision em fevereiro de 1974. Da esquerda para a direita: Benny Andersson, Anni-Frid Lyngstad, Agnetha Faltskog e Bjorn Ulvaeus — Foto: Olle Lindeborg/TT News Agency/AFP/Arquivo

Em 1980, o ABBA lançou o álbum “Super Trouper”, com a faixa-título fazendo sucesso. No ano seguinte, saiu “The Visitors”. Em 1982, a banda deu adeus com uma turnê pelo Japão, quando anunciou um “descanso”. A pausa durou até 2021.

Nesta volta, eles foram bem nas paradas?

Em setembro, o grupo voltou ao top 10 de singles do Reino Unido pela primeira vez em 40 anos, com “Don’t Shut Me Down”, na nona posição. Foi o 20º single da banda a chegar nas dez mais da parada britânica. A música foi ouvida 2,3 milhões de vezes em plataformas de streamings na semana de lançamento. Antes, “One Of Us” tinha conseguido uma vaga no top 10, em janeiro de 1982.