Viagem de balão para a beira do espaço pode custar mais de R$ 390 mil

A empresa Space Perspective está aceitando reservas em sua nave espacial Netuno para voos no início de 2024

113

Uma empresa da Flórida está planejando levar passageiros para a borda do espaço em uma versão de alta tecnologia de um balão de ar quente, com um piloto e até oito viajantes dentro de uma cápsula pressurizada suspensa de um enorme dirigível.

A companhia de voo espacial Space Perspective está aceitando reservas em sua nave espacial Netuno para voos no início de 2024, com passagens que chegam a cerca de R$ 390 mil. O voo de teste inaugural decolou em 18 de junho do Space Coast Spaceport em Titusville, na Flórida. O passeio teve duração de 6 horas e 39 minutos e não teve tripulação, mas as câmeras instaladas capturaram uma imagem impressionante da Terra ao nascer do sol.

A Space Perspective diz que o voo de teste é um marco crucial em seu caminho para levar turistas espaciais em passeios turísticos de lazer. “Estamos comprometidos em mudar fundamentalmente a maneira como as pessoas têm acesso ao espaço – tanto para realizar pesquisas, tão necessárias para beneficiar a vida na Terra, quanto para transformar a forma de vermos e nos conectarmos com nosso planeta”, disse a fundadora e co-CEO da empresa, Jane Poynter.

Enquanto os primeiros voos decolarão da Flórida, a empresa está planejando locais adicionais de lançamento em todo o mundo. As viagens, com duração de seis horas, envolverão uma subida suave de duas horas acima de 99% da atmosfera terrestre, a 100.000 pés. Em seguida, mais duas horas de lazer para os passageiros desfrutarem da vista de 360 graus da cabine antes que a espaçonave faça sua descida de duas horas até o oceano, onde vai pousar em segurança. A viagem à costa será completada por navio. A espaçonave foi projetada em colaboração com o estúdio de design britânico PriestmanGoode.

“Olhamos para todos os diferentes elementos que tornariam a experiência não apenas memorável, mas verdadeiramente confortável também”, disse Nigel Goode, designer e cofundador da PriestmanGoode. “Queríamos ter certeza de que os passageiros seriam capazes de obter vistas desobstruídas de 360 graus e que criamos um espaço eficiente que lhes permitam se locomover durante a viagem.”

 

A cápsula tem cinco metros de diâmetro, enquanto o balão de polietileno acima tem diâmetro de 100 metros quando inflado totalmente sobre o comprimento de um campo de futebol. A Space Perspective afirma que o processo será simples como embarcar em um avião. O banheiro, afirma, é “com a melhor vista do universo”, e está localizado no centro da cápsula no cone de respingo.

Os co-fundadores da Space Perspective, Jane Poynter e Taber MacCallum, projetaram anteriormente os sistemas de ar, comida e água para a base espacial da Biosfera 2, na qual viveram por dois anos. “Nosso avançado balão espacial foi projetado para operar no vácuo próximo encontrado na borda do espaço”, diz o site da Space Perspective. “A NASA usa balões semelhantes há décadas para voar com grandes telescópios de pesquisa.”

Como o hélio está em oferta limitada e é necessário para aplicações médicas críticas, a nave espacial Netuno usa hidrogênio. “O gás de elevação dentro do balão é mais leve que o ar e permite que o Netuno flutue em cima da atmosfera da Terra como um cubo de gelo na água”, diz o Space Perspective.

Turismo espacial. O primeiro turista espacial do mundo foi o milionário norte-americano Dennis Tito, que chegou à Estação Espacial Internacional (ISS) através de um foguete Russo Soyuz em abril de 2001. Poucos seguiram seus passos nos 20 anos desde então, mas empresas como a SpaceX, de Elon Musk, a Blue Origin, de Jeff Bezos, e a Virgin Galactic, de Richard Branson, ainda estão apostando no turismo espacial.

Bezos planeja voar no próximo mês para o espaço suborbital a bordo da missão inaugural da Blue Origin, enquanto a proposta da SpaceX é que aqueles com alguns milhões de dólares no bolso possam passar dias orbitando a Terra, ou até mesmo ficar a bordo da Estação Espacial Internacional. A Virgin Galactic, por sua vez, fez seu primeiro voo de teste para a borda do espaço no final de maio, dando às ações da empresa um enorme aumento de 20%.