Elon Musk: o que é a Síndrome de Asperger, que o CEO da Tesla revelou ter

O empresário Elon Musk revelou que tem a síndrome de Asperger durante o programa de TV dos Estados Unidos 'Saturday Night Live'.

198

Aos 49 anos, o CEO da Tesla disse aos telespectadores que foi “a primeira pessoa com Asperger” a apresentar o programa, e foi aplaudido pelo público.

Pessoas com síndrome de Asperger interpretam o ambiente ao seu redor de forma diferente para outras pessoas.

Elon Musk foi apresentador convidado do show de esquetes — uma posição cobiçada, que já foi preenchida por uma série de celebridades desde o início do programa na década de 1970, como Adele, Chris Rock, Ringo Starr e Will Ferrell.

“Eu nem sempre tenho muita entonação ou variação em como eu falo… o que me disseram que é bom para fazer comédia”, brincou Musk, em sua fala de abertura. “Na verdade, estou fazendo história esta noite como a primeira pessoa com Asperger a apresentar o Saturday Night Live.”

A fala gerou uma onda de palmas da plateia do estúdio, mas o conteúdo dela foi questionado nas redes sociais. Alguns apontaram que o comediante Dan Aykroyd, que falou publicamente sobre sua experiência com síndrome de Tourette e Asperger, já havia apresentado o programa.

Musk, que tem mais de 53 milhões de seguidores no Twitter, também fez piada sobre o uso das redes sociais. Ele já enfrentou críticas e até ameaças legais por causa de seus tuítes no passado.

Em 2020, ele passou a usar as redes sociais para questionar a gravidade da pandemia de coronavírus e combater as medidas de distanciamento social impostas pelas autoridades da Califórnia, onde está a sede de sua fábrica de carros.

“Olha, eu sei que às vezes digo ou posto coisas estranhas, mas é assim que meu cérebro funciona”, disse ele. “Para qualquer um que tenha ficado ofendido, só quero dizer que reinventei os carros elétricos e estou mandando pessoas para Marte em um foguete. Você achou que eu também seria um cara normal e tranquilo?”

Outro caso recente que chamou atenção foi o da jovem ativista climática sueca Greta Thunberg, diagnosticada com a síndrome de Asperger e que demonstrou grande habilidade em galvanizar o público em torno de sua causa. Ela foi nomeada para o Prémio Nobel da Paz de 2020.